Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \31\UTC 2011

Sempre que surge um novo conceito ou expressão em marketing, temos certeza de que muitas pessoas ficam se sentindo ultrapassadas, achando que não sabem o que é e que tem que correr atrás para entender melhor o que está acontecendo. Pode ser que você pense que não sabe o que é branded content, mas quando clicar no vídeo abaixo, tudo irá se esclarecer automaticamente.

Quem não conhece a Red Bull Air Race? Todo mundo, né? Isso é branded content (também conhecido como advertainment, uma combinação de advertising com enterainment. Algumas pessoas dizem que branded content nada mais do que uma versão mais moderna de product placement ou story telling, mas isso é uma outra discussão…)! Dizem que tudo começou em 2001, com uma série de oito curtas, conhecidos como The Hire, produzidos para a internet. Os curtas foram dirigidos por oito diretores famosos ao redor do mundo, com Clive Owen como “o motorista”. Contudo, a principal estrela do filme era a marca BMW e seus vários modelos de carros.

Como fãs do universo da moda, preferimos acreditar que tudo começou em 2006, com a união entre a marca Agent Provocateur e a agência Story Worlwide, especializada em criar conteúdo digital. O primeiro passo foi o desenvolvimento de um site, alimentado com curtas e vídeos, estrelados por Kate Moss e Dita von Teese, com vários desdobramentos.

 

Algumas pessoas acham que a publicidade tradicional morreu e/ou está superada, mas não achamos que é o caso. Acreditamos, contudo, que com a evolução das novas gerações e o impacto da cultura digital, surgiram novas formas de atingir o consumidor, muito mais divertidas e envolventes. As empresas precisaram descobrir como criar uma ponte entre a marca e o famoso estilo de vida que adotaram como discurso. Não basta mais apenas “empurrar” um produto através de um comercial de 30 segundos em rede nacional ou uma folha impressa numa revista. O grande desafio, agora, é envolver o cliente no universo da marca, oferecendo uma experiência inesquecível, com conteúdo relevante.

O mais importante, como sempre, é conhecer muito bem a sua marca antes de elaborar qualquer projeto. Qualquer conteúdo deve ter qualidade, ser relevante, diferente, interativo e alinhado com as estratégias da empresa, porque isso contribuirá ainda mais para sua diferenciação. Por outro lado, através da criação desse tipo de conteúdo, cria-se identificação, proximidade e envolvimento com seus consumidores. Com sorte, seu conteúdo pode até mesmo se tornar viral (e já pensou o retorno que isso pode gerar para a sua empresa?).

Será que as empresas de moda brasileiras estão fazendo isso? Claro que sim! Quem não conhece a festa de Halloween da Ausländer? A cada ano que passa o evento ganha novas dimensões: mais participantes, mais patrocinadores e mais destaque na mídia. Na última edição teve até concurso com várias categorias e prêmios sensacionais!

Branded content, acreditamos, tem diversas facetas: educar o consumidor, fornecer informação ou, simplesmente, entretenimento, desde que, simultaneamente, comunique a marca, os produtos e serviços de uma determinada empresa.

 

Read Full Post »

Muitas empresas do ramo fashion se esforçam para mostrar que, além de roupas, produzem conteúdo e abraçam de verdade a causa da sustentabilidade, entre tantas outras. Essa é uma atitude muito positiva e cada vez mais importante, para não dizer fundamental, nos dias de hoje. Afinal não podemos, pessoas físicas ou jurídicas, dar as costas para o que acontece ao nosso lado ou no mundo.

Com tantas tragédias naturais acontecendo no Brasil e no mundo, vemos que mesmo em momento de crise econômica e inflação começando a assustar, algumas marcas, como a Hackett, focada em moda masculina, estão abrindo suas portas para ajudar a quem precisa.

Foi desenvolvida uma camisa polo, batizada de hope (esperança), em conjunto com o fundo Tohoku Earthquake Relief (fundo que ajuda as vítimas de terremotos no Japão) e todo o lucro será destinado as vítimas da tragédia que atingiu milhares de japoneses recentemente. Assim, a Hackett, ao mesmo tempo, consegue destacar sua imagem de empresa comprometida em apoiar causas nobres e tornar o mundo um pouco melhor, além de fazer com que as pessoas não se esqueçam da dimensão da tragédia que atingiu os japoneses, num mundo no qual qualquer notícia é rapidamente esquecida.

O merchandising visual na vitrine trabalha com símbolos associados à cultura japonesa, como pinturas delicadas e as flores de cerejeira. Além disso, foram aplicado adesivos com ideogramas japoneses e textos explicando a ação especial, que visa ajudar as vítimas do terremoto no Japão. Além disso, alguns manequins usam peças ou acessórios na cor vermelha, o que também nos remete à bandeira japonesa.

Uma bela forma de ajudar, sem perder o foco nos negócios.

Fotos: The Window Shopper

Read Full Post »

Paris, Place du Palais Royal. Um cubo preto gigante chama a atenção de várias pessoas que circulam pelo local todos os dias. Quando alguém toma coragem e se aproxima, um som sai da caixa misteriosa, revelando que ela é uma “escape machine” e perguntando: “se você pudesse viajar hoje, para onde iria?“.

Quando a pessoa aperta o botão vermelho, muitas coisas acontecem. Veja o vídeo abaixo para entender.

A DDB Paris desenvolveu a Escape Machine para a empresa de turismo francesa Voyages SNCF. Mais do que uma ação de marketing pop-up, é uma verdadeira experiência, que gera brand awareness, tendo como objetivo divulgar o serviço Escape da SNCF, através do qual você pode escolher qualquer lugar do mundo para onde quiser ir (com certeza, essa será uma experiência tão divertida quanto a de apertar o botão vermelho e ser surpreendido por fogos de artifício, beijos gigantes, coisas girando, etc).

Via The Cool Hunter

Read Full Post »

Muitas marcas apostaram num clima vintage para suas coleções e vitrines de inverno 2011. Praticamente todas aparecem com cenografia destacada pelo uso de luz quente, amarelada, flores secas, muitos objetos que parecem desgastados e antigos, tecidos com estampa estilo Liberty e por aí vai.

Contudo, a Shop 126 arrumou uma maneira de abordar essa tendência sem perder uma de suas características mais importantes: o mood sexy, ousado e super feminino. A marca usou várias polaroids (fotos especiais que tem um toque envelhecido e ativam em nossas mentes a sensação de algo de outra época) formando um painel que, visto de uma certa distância, nos mostra uma foto da campanha de inverno 2011.

Vitrine da Shop 126, no Shopping da Gávea

Detalhe das polaroids, posicionadas em planos diferentes, para criar movimento

Adoramos a idéia!

 

Read Full Post »

A dica veio dos nossos amigos do We Are ShopTalk e nós não poderíamos deixar de compartilhá-la com vocês! Que tal conhecer a loja da Urban Outfitters em Estocolomo, na Suécia? O grande diferencial dessa loja é que ela fica dentro da construção que, um dia, abrigou o cinema Röda Kvarn Biblioteksgatan (esse tipo de aproveitamento de espaço nos lembrou muito a loja da Hermès na Rue de Sèvres e a famosa livraria argentina El Ateneo, que funciona dentro de um antigo e glamuroso teatro).

Adoramos a fachada do antigo cinema convertido em loja

Trata-se de um prédio de 1915, com influência art nouveau, grandes lustres de cristal, paredes e teto decorados e vários detalhes espalhados por todos os cantos, com inspiração floral, bem delicada. O projeto da loja foi desenvolvido pelo escritório Koncept AB, que soube integrar a riqueza do espaço com os displays super funcionais característicos da Urban Outfitters.

Os lustres de cristal e as paredes super decoradas criam um contraste bem interessante com as linhas simples dos displays

Ao fundo, um pouco mais claro, vemos a área dos provadores, que foi criada no local do antigo palco, onde ficava a tela de projeção

No segundo andar, mais novidades e detalhes

Adoramos essa foto porque, novamente, nos mostra que a mistura entre algo super tradicional e antigo com algo mais simples e moderno sempre funciona

Como podemos ver pelas fotos, a aposta no interior foi justamente combinar a riqueza e a decoração elaborada do antigo cinema com displays de linhas simples e cores claras. No segundo andar, podemos perceber que foram desenvolvidos painéis em cores vibrantes, como azul e laranja, com prateleiras em madeira, nichos e outros displays simples, abusando dos frontais e sugestões de combinações.

A iluminação do espaço é menos intensa do que em outras lojas, mas os displays e o chão em madeira clara garantem a luminosidade do ambiente

Olhem com atenção para o segundo andar da loja. Viram um grande painel azul?

Além de roupas, a loja ainda abriga uma livraria com muitos livros de arte, arquitetura e design, além de um sebo, onde podemos encontrar livros antigos, discos e até mesmo câmeras Lomo. Só para reforçar o toque vintage, que já faz parte da identidade da Urban Outfitters.

Fotos: Tarde o Temprano

Read Full Post »

Cinema e moda, moda e cinema – não parece uma grande novidade ver essas duas indústrias de mãos dadas, não é mesmo? É claro que com um toque da Chanel, tudo ganha um novo brilho. Entre 22 e 30 de março, na Selfridges, um gigantesco frasco do perfume Chanel abrigará uma mini sala de cinema, na qual será divulgada a nova campanha do perfume Coco Mademoiselle, estrelado por Keira Knightley. O interior do frasco de perfume-mini cinema é decorado com papel de parede pintado a mão em dourado, o mesmo que aparece no comercial do perfume.

A imagem do frasco do perfume Chanel é realmente um ícone

O interior, luxuoso, mistura cadeiras translúcidas desenhadas por Philippe Starck, papel de parede dourado com tema oriental e até o capacete usado por Keira Knightley durante as gravações do comercial

Além disso, quem quiser poderá participar de um quiz no departamento de beleza da Selfridges, respondendo perguntas sobre Coco Chanel e e ganhando, a cada resposta certa, brindes luxuosos, como amostras do perfume e uma mini caixa de música.

Para quem não pode ir até a Selfridges assistir o vídeo, basta clicar abaixo.

Para quem quiser ver outros displays inspirados no icônico frasco de perfume Chanel, basta clicar aqui e aqui.

Fotos: Wonderland Magazine

Read Full Post »

Adoramos manequins e quanto mais loucos eles forem, melhor.

Vimos recentemente que algumas marcas estão apostando não apenas em manequins diferenciados e até mesmo em cyberquins, mas também em partes de manequins, como pernas e braços avulsos. Seria uma nova tendência despontando por aí?

Lembram da exposição que “disseca” o estilo dandy, sobre a qual falamos aqui? Vários pedaços de manequins foram usados como suporte para destacar peças, como pastas, camisas e outros.

Tronco de manequim masculino serve de expositor para blazer

E entre muitas coisas interessantes que vemos por aí, achamos vitrines e alguns displays que são incríveis, práticos e essenciais para quem quer dar um toque de drama ao ponto de venda e chamar muita atenção.

(Fotos: reprodução)

Troncos com roupas, braços com jóias, pernas com calça jeans e até metade de um tronco, com braço e tudo, servindo de display de bolsa

Na vitrine da Bergdorf Goodman, partes de manequins vintage também foram usados como display para destacar bolsas e sapatos, despertando nossa curiosidade e atraindo nossa atenção: parece que vários manequins, atrás da cenografia, querem invadir a vitrine e destruir tudo! Será uma referência as consumidoras enlouquecidas estilo Becky Bloom ou a um ataque  de zumbis com sede por moda?

(Fotos: I Love Shoplifting)

Read Full Post »

Older Posts »