Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Tendências’ Category

Até segunda ordem, a cor do Natal deste ano não será vermelho, nem verde e nem dourado. O branco total, que invadiu passarelas e é considerado o “novo preto” (ah, as rotulações da moda, sempre divertidas!), também invadiu as vitrines de Natal (é claro que a cor branca é tradicionalmente associada à neve e ao inverno, estação durante a qual o Natal acontece no Hemisfério Norte e daí a expressão “White Christmas“). Confira abaixo algumas vitrines para a data mais esperada pelo varejo ao redor do mundo que, lá fora, ganhou um toque glacial (lembra dos pinguins da Moschino que vimos ontem?).

Vitrine French Connection

Detalhe da vitrine acima, com cubos nos quais lemos "Eu sou seu presente"

Vitrine Chanel (2010)

Vitrine Marc Jacobs, com bolas de Natal inteiras e partidas

Vitrine Selfridges

Vitrine Selfridges

Vitrine Selfridges

Vitrine Selfridges

Fotos: Reprodução

Read Full Post »

Referência ou coincidência? Depois do clima de floresta-bosque encantado criado pela Mulberry e dos manequins mascarados na Liberty of London , a marca Jigsaw aposta nas máscaras de animais, num esquema mais simplificado.

Liberty of London

Campanha Outono-Inverno 2011 da Mulberry

Vitrine Jigsaw

 

Fotos: I Spy, Reprodução

Read Full Post »

O ano letivo não será prolongado e já está quase na hora de aproveitar as férias, mas lá fora muitas vitrines usaram quadros negros como parte do projeto de VM.

Vitrine Anthropologie

Vitrine Cole Haan

Interior da loja Kiehl's

Vitrine da loja William Ashley

Fotos:  VM, Mes Vitrines NYC, Reprodução

Read Full Post »

Inaugurado no dia 7 de outubro deste ano, o projeto temporário denomidado Sensorium: An Immersive Journey Through Lucid Dreams From the Sensory World, da marca Sephora, promete guiar os consumidores numa experiência de imersão através de sonhos lúcidos pelo universo sensorial.

No alto, à esquerda, a fachada da loja Sephora, divulgando o evento; nas demais fotos, detalhes de espaços que fazem parte da experiência sensorial

Localizada em NYC, a experiência em 4D consiste numa espécie de museu de fragrâncias e é fruto da colaboração entre Sephora e Firmenich. O objetivo, segundo a vice-presidente de marketing da Sephora, Sharon Rothstein, é fazer com que os consumidores pensem sobre as fragrâncias de uma maneira totalmente diferente. Para atingi-los, foi desenvolvida uma viagem interativa que viabiliza experimentar a influência das fragrâncias no cotidiano.

Objetos que remetem aos perfumes e materiais de uso cotidiano, como especiarias (muitas delas presentes nas fórmulas dos perfumes), fazem parte da decoração e colaboram para a experiência olfativa

Mais elementos do cotidiano exploram o link entre experiência olfativa e emocional

Tudo começa com uma linha do tempo que acompanha a evolução dos perfumes. Em seguida, num compartimento especial (denominado sensory deprivation chamber), o público escuta relatos de pessoas que perderam sua capacidade olfativa. Dando continuidade à experiência, as pessoas são envoltas em interações odoríferas e afetivas, que terminam no fragrance bar, onde é possível experimentar fragrâncias sem marca que ajudarão os envolvidos a descobrir sua identidade odorífera e seu signature perfum (alguns deles estarão à venda).

O fragrance bar, no qual cada pessoa pode descobrir seu perfume especial

O preço para participar dessa experiência é de US$ 15,00, reembolsáveis na forma de um gift card do mesmo valor da Sephora. O projeto ficará aberto ao público até 27 de novembro.

E para quem acha a idéia de fragrance bar muito inovadora, descobrimos que Jean Patou, no final dos anos 20, transformou o bar dentro da sua loja em Paris, destinado a servir coquetéis aos maridos que esperavam suas esposas durante longas provas de roupas, num mix de bar tradicional com fragrance bar, onde os clientes podiam provar coquetéis e perfumes, muitos deles inspirados em drinks famosos da época. Também era possível misturar seus próprios aromas, criando perfumes exclusivos. Uma experiência sensorial em plena década de 20 do século passado, quando nem se sonhava em explorar os sentidos através de ações de marketing.

Fotos: Reprodução

 

 

Read Full Post »

Já falamos muito por aqui sobre lojas que abrigam espaços para eventos, exposições e até mesmo obras de arte como parte permanente de seu projeto de merchandising visual. Não resistimos, contudo, ao ver o trabalho do artista Christopher Bettig na J.Crew do Rockefeller Center em NYC.

Denominada Djed, a instalação permanente faz referência à estabilidade (o nome é de origem egípcia) e consiste em peças de madeira em forma de diamantes unidos entre si, aparentemente de maneira precária, como se estivessem apoiados uns nos outros. Se repararmos bem, a instalação tem o formato da metade de um coração o que, segundo o artista, remete a um de seus amigos mais antigos, que faleceu recentemente e era grande fã da banda Tortoise, que coincidentemente tem uma música chamada “Djed”.

Fonte: Adoro!

Read Full Post »

Lembram quando falamos sobre uma possível tendência para o nosso próximo inverno, inspirada em florestas e bosques? Pois é, adoramos tanto a idéia que resolvemos fazer uma brincadeira com um dos elementos que chamou nossa atenção – os manequins com máscaras de animais. Parece que o universo anda conspirando para que as máscaras de animais apareçam por aí, né?

No filme "Bonequinha de Luxo"

Editorial com máscaras de animais

Em outro editorial, mais máscaras

Assustando todo mundo no clipe da banda Aisle

"Fantastic Mr. Fox" filme de Wes Anderson

Na festa de lançamento da Mulberry, em fevereiro de 2011

Essa máscara de raposa é tão fofa que...

...a Mulberry disponibilizou uma para download no próprio site!

Na vitrine da Liberty of London

Também é uma boa idéia para o Halloween

Fotos: Reprodução, Paper Hearts, The Fashion Bomb, Lapins Dance Hall

Read Full Post »

COLOR BLOCKING + BANDAGE DRESS + STEPHEN SPROUSE FEELINGS = MARC BY MARC JACOBS, JUNHO DE 2009

Color Blocking

Bandage Dress

Marc Jacobs explorou o universo do artista Stephen Sprouse para Louis Vuitton

Além do color block, a vitrine,quando iluminada por luz negra, brilhava!

Detalhe: manequins cobertos pelas fitas adesivas, dando um efeito similar ao do bandage dress

Mais color block aqui. Mais Sprouse para Louis Vuitton aqui e aqui.

Fotos: Reprodução, Racked NYC

Read Full Post »

La Galerie du Vin é um espaço criado pela empresa Albert Reichmuth, especializada em vinhos, que engloba, num mesmo ambiente, loja (são 570 marcas de vinhos, a maioria franceses, além de livros e revistas), showroom, espaço para degustação e até para workshops e palestras.

O projeto é do escritório OOS e foi inspirado nas caixas que são usadas para transportar as garrafas de vinho (no total são, aproximadamente, 1.500 caixas espalhadas pelas paredes e até mesmo pelo teto, dando a impressão de estarmos numa caverna). Mais uma vez, parece que o recurso de usar cubos, blocos e caixas como display foi empregado com sucesso!

Para conhecer: La Galerie du Vin, Feldstrasse 62, 8004 Zürich

Fotos: Reprodução

Read Full Post »

O novo projeto da Urban Outfitters tem uma nome engraçado: Store on Tour (algo como “loja viajante”). Diferente só no nome, pois trata-se, na verdade, da nossa velha conhecida pop-up store.

Por enquanto, só temos fotos da loja sendo construída numa espécie de container (mais exemplos de lojas em containers aqui, aqui, aqui ) e outra, liberada pela própria empresa, de parte do interior pronto. O legal é que efetivamente a loja itinerante visitará cidades norte-americanas onde não existe Urban Outfitters ainda.

Store On Tour: em construção

Parte da loja organizada e prontinha para invadir várias cidades nos EUA!

O visual da parte externa do container que abrigará o pop-up shop

 

Se você pretende visitar os EUA, não deixe de conferir a programação da Store On Tour aqui.

Fotos: Reprodução

Read Full Post »

O inverno europeu deste ano promete muito couro, corselês, coleiras, fendas botas altíssimas e luvas longas, no melhor estilo fetichista, que reinou durante a década de 90. E é claro que a comunicação de algumas marcas, os editoriais de moda e  as vitrines não poderiam fugir do tema.

Ilustrações do convite do desfile de Outono-Inverno da LV, feitas por Tom Baxter

O melhor exemplo disso é a Louis Vuitton, que apostou em motoristas e arrumadeiras (numa provável referência à fantasia de french maid, muito comum no universo fetichista) em miniatura nas vitrines e também usou as mesmas referências em peças publicitárias e sua coleção outono-inverno (para saber mais detalhes sobre a coleção e o universo que a inspirou, clique aqui ).

À esquerda, alguns objetos de desejo inspirados no universo fetichista; à direita, a campanha e detalhes de looks da coleção outono-inverno 2012

À esquerda, looks da coleção desfilado em Paris; à direita, vitrine em uma das lojas da marca

Detalhes das vitrines LV

Detalhes das vitrines LV

Detalhe de uma das vitrines da Louis Vuitton

O fetiche também aparece como influência em coleções de outras marcas, como Alexander McQueen, Giles, Mugler, Isabel Marant, Stella McCartneyChantal Thomas (fotos das vitrines abaixo), entre outras.

Vitrine Chantal Thomas

Vitrine Chantal Thomas

E para embalar esse post, nada melhor do que a musa Madonna, que ajudou como ninguém a divulgar a trend fetichista ao longo dos anos 90.

Fotos: Reprodução, Mes Vitrines NYC, Modelizing

Read Full Post »

Older Posts »