Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘artsy’

O que há de comum entre a vitrine da Hermès e o trabalho de Nike Schroeder? Ambos usam fios, muitos deles, para criar imagens. Referência ou coincidência? Não sabemos dizer, mas ambos são muito interessantes e merecem destaque.

Dois exemplos do trabalho de Nike Schroeder, feito com fios coloridos e pretos

Mais trabalhos de Nike Schroeder

Detalhe da vitrine Hermès

Vitrine Hermès

Fios formam tesouras, bobinas e fitas métricas, sempre evocando o perfil "artesanal-contemporâneo" que a maison francesa explora atualmente

Fotos: Nike Schroeder, VM

Read Full Post »

Não é a primeira vez que as vitrines da Bergdorf Goodman misturam expoentes da moda com obras de artistas contemporâneos, dando um toque de galeria as suas vitrines. Dessa vez vemos trabalhos de artistas como Marietta Hoferer, Bastienne Schmidt e Ken Matsubara combinados com looks de Stella McCartney , Gareth Pugh, entre outros, criando contrastes entre cores, formas e, às vezes, reforçando a palheta de cores da estação.

Read Full Post »

Que color block é tendência, bem, todo mundo já sabe. E nós também falamos por aqui sobre uma possível tendência artsy, marcada pela presença de elementos que evoquem o ambiente criativo, como tintas, pincéis, baldes de tinta, telas, molduras e muita inspiração em obras de grandes artistas. Pesquisando por aí, achamos duas vitrines bem interessantes, com respingos de tinta de diversas cores. Super “referência ou coincidência?“!

Banho de tinta colorida...

Clima artsy e colorido nas vitrines acima

Fotos: EFF YEAH VM

 

Read Full Post »

Resolvemos fazer um apanhado do que acreditamos ser algumas das tendências de merchandising visual e vitrine que já despontaram lá fora (algumas que já estão sendo incorporadas por aqui).

Fotos: Reprodução

>>> COR, COR E MAIS COR

Falamos sobre o uso de cores bem fortes e que aparecem combinadas (color block) em vitrines, manequins e interiores. Uma tendência que é a cara do verão!

>>> ESPÍRITO ANIMAL

Animais de todos os tamanhos e formas, reais ou mitológicos, tomaram conta de interiores e vitrines e não apenas das estampas. Seria uma tentativa de reaproximação com a natureza, ainda que de uma maneira artificial?

>>> NO AR

Vimos muitas vitrines inspiradas no fundo do mar, mas parece que agora o foco é outro: céu bem azul, com nuvens, balões, pipas…

Para ver mais fotos sobre essa tendência, clique aqui.

>>> LETRAS GIGANTES

Com o sem luzes, temos certeza de que as letras gigantes são tendência!

Mais fotos e dicas aqui e aqui.

>>> MOVIMENTO

Cyberquins, prateleiras desniveladas, rampas e manequins em poses dramáticas, engrenagens – o movimento está em alta e aparece de várias maneiras.

>>> SIMPLICIDADE

Materiais simples e, às vezes, uma certa dose de minimalismo aparecem em algumas vitrines e ações de marketing. Fotos e ilustrações, manequins de papel, materiais baratos e inusitados: sinal dos tempos e da crise econômica ou busca pelo essencial?

>>> DECORATIVISMO

Oposto da simplicidade, a decoração quase barroca aparece com força em manequins, que a cada dia também estão mais realistas. Interiores super decorados também chamaram nossa atenção, em contraponto com exposição de poucos produtos.

>>> ARTSY

Moda e merchandising visual buscam inspiração no mundo da arte. Receita de sucesso, devido ao grande apelo visual junto aos consumidores.

Mais vitrines inspiradas no mundo da arte aqui e aqui.

>>> INDA HOUSE

Objetos cenográficos inspirados em elementos que temos em casa: cadeiras, quadros, malas de viagem – vitrines e interiores ficam mais aconchegantes e divertidos.

Read Full Post »

Lojas que vendem materiais para diversos serviços, desde lâmpadas até ferramentas, nunca apostam em técnicas de merchandising visual ou marketing, quanto mais em vitrines (aliás, nunca vimos uma que tenha vitrine).

Imaginem, então, como ficamos surpresas quando descobrimos a Cole’s Hardware, fundada em 1920 em São Francisco, e suas vitrines inovadoras e de baixo orçamento – pulamos de tanta empolgação! Não poderia ser diferente, ainda mais quando a empresa tem como slogan “hardware for the soul” (tradução livre: ferragens para a alma).

Achamos muito interessante a opção da Cole’s, afinal a empresa trabalha com produtos que, normalmente, não são explorados no ponto de venda através de nenhuma grande ação de marketing e, geralmente, são adquiridos em função de preço, não de marca/diferenciação.

E  o retorno desse simples investimento feito pela empresa é impressionante: a probabilidade de sabermos da existência da Cole’s Hardware no Brasil era nula e por conta dessa vitrine, olha só quanta divulgação. Lá fora, a empresa ganhou brand awareness, figurando em blogs sobre merchandising visual, flickrs e outras mídias sociais, pois várias pessoas ficaram tão encantadas e surpresas quanto nós.

As vitrines foram inspiradas em clássicos das artes feitos por Van Gogh, Pollock e Michelangelo (clima artsy se espalhando por aí, conforme falamos aqui anteriormente), foram premiadas e receberam críticas maravilhosas no Yelp, site de São Francisco onde os moradores postam suas impressões sobre negócios locais, como restaurantes e lojas. E mais: todos os produtos usados na realização da vitrine estão à venda na Cole’s.

A vitrine artsy da Cole's Hardware

À esquerda, o quadro de Van Gogh; à direita, a vitrine da Cole's

À esquerda, a obra de Michelangelo; à direita, mais um detalhe da vitrine da Cole's

E procurando por aí, também achamos uma vitrine da Cole’s que está dentro da tendência color block, sobre a qual falamos aqui: cores super vibrantes e misturadas, na Cole’s elas aparecem em fitas adesivas, luvas de borracha, tesouras e outros materiais.

Muitas cores na vitrine da Cole's

Detalhes da vitrine super colorida acima

Adoraríamos que a Cole’s abrisse uma filial no Rio de Janeiro.

Fontes: Mannequin Madness, Flickr Lois Lane 74

Read Full Post »