Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Bond Street’

Sabemos que animal prints viraram febre e que, hoje em dia, todo mundo tem pelo menos um acessório de oncinha ou zebrinha para dar uma levantada no look. Parece, contudo, que uma marca em especial pegou a animal fever – sim, estamos falando da Louis Vuitton.

Já faz algum tempo vimos a invasão dos avestruzes na vitrine da flagship store de Londres. Lindos, eles serviram de suporte para bolsas e seus ovos gigantescos abrigaram pares de sapatos maravilhosos.

Lembram dessa vitrine da loja da LV em Londres?

Os displays de sapato em forma de ovos de avestruz foram um sucesso!

Em seguida, na loja de NY, tivemos girafas nas vitrines, super charmosas com vários lenços no seu longo pescoço, além de vários outros bichinhos feitos com diversos acessórios e materiais da própria marca: os cintos, chaveiros, carteiras, ferragens, puxadores, couro de bolsas viraram galos, sapos, castores, etc. E o mais interessante é que eles aparecem dentro de redomas e vidro, como se fossem bichos empalhados de uma coleção particular. Apesar de serem bichinhos comuns, parecem “preservados” dentro de suas cúpulas, ganhando destaque como algo especial.

A girafa da Louis Vuitton

Os milhares de bichinhos em redomas de vidro, feitos com acessórios da própria marca

No detalhe, o galo da LV - especial!

E para celebrar ainda mais a paixão pelos animais, não poderia faltar uma vitrine com zebras simpáticas, que brincam de jogar bolsas e malas com suas patinhas e também emprestam sua padronagem para algumas das vitrines mais “comuns”, por assim dizer, com combinações de cores diversas.

Nossa zebrinha favorita, brincando com bolsas LV

A estampa de zebra aparece repaginada nas vitrines da LV

Todos as vitrines são tão lindas que não conseguimos escolher uma favorita.

Quer saber mais sobre quem criou todos os bichinhos cenográficos? Então basta clicar aqui para saber mais sobre Billie Achilleos e seu trabalho.

Fotos: Modelizing, Mes Vitrines NYC

Read Full Post »

Depois de falarmos ontem sobre a divertidíssima vitrine da Louis Vuitton na Bond Street, outra marca tradicional, com loja na mesma rua em Londres, renova seu espírito ao investir numa vitrine totalmente antenada a um dos assuntos mais importantes da moda desde o século passado: street style.

Os consumidores ganharam poder e espaço dentro das empresas de moda, que não produzem mais uma coleção sem contar com a participação, de alguma maneira, de clientes e das consultorias e assessorias independentes (entre eles, os blogs de moda e de street style). As novas mídias e a globalização deram voz aos consumidores de moda e os aproximaram mais das marcas, eliminando alguns intermediários (como as tradicionais revistas e suas editoras superpoderosas) e consagrando o fenômeno bubble up (que é marcado, principalmente, pela influência do street style nas grandes marcas de moda, que antes reinavam absolutas como as grandes lançadoras de tendências). É claro que a marca não perdeu seu controle/poder, mas definitivamente teve que se adaptar às mudanças sociais e culturais que a tecnologia promoveu nas últimas décadas.

Scott Schuman, criador do blog The Sartorialist,totalmente dedicado ao stree style

A  Hermès  (também falamos sobre ela aqui e aqui) inovou mais uma vez, unindo bom humor e um tema bem contemporâneo e badalado. Famosa por suas bolsas feitas manualmente e sob encomenda e echarpes estampadas de seda que viraram ícones de moda e estilo, a marca se empenhou, através das vitrines abaixo, na revitalização da sua imagem (definitivamente tirando a poeira que alguns consumidores mais jovens podem associar à tradição) e, simultaneamente, na conquista de novos consumidores (mostrando que produtos icônicos podem fazer parte de looks modernos e joviais).

Mas como funcionaria uma “parceria” entre a tradição da Hermès e o olhar contemporâneo de Scott Schuman, do mundialmente famoso e celebrado blog de street style, The Sartorialist? Confiram…

Fotos de street style na vitrine da Hermès. Algum produto foi exposto?

Não houve nenhuma parceria oficial entre a marca e o blogueiro/fotógrafo, mas o trabalho de Scott Schuman definitivamente foi a fonte de inspiração para essas vitrines da Hermès. Olhando rapidamente, parece uma vitrine extremamente simples, só com uma foto, mas se olharmos de perto, teremos uma grande surpresa…

Os produtos "de verdade" estão "camuflados" na própria foto. Quase não dá para vê-los!

Olhando com atenção, descobrimos que acessórios “de verdade” foram incorporados à foto. A vitrine é tão incróvel e bem produzida que somente com muita atenção conseguimos perceber quais são os acessórios que fazem parte da foto e quais são aqueles que estão fisicamente expostos. Na foto acima, por exemplo, o relógio, o bracelete, os anéis e a echarpe de seda não fazem parte da foto e estão lá, expostos como numa vitrine tradicional – só que de uma maneira totalmente surpreendente!

O lenço no pulso do rapaz está realmente exposto na vitrine e não faz parte da foto

É muito importante destacar que, através dessa vitrine, também é possível divulgar que a marca pode fazer parte do estilo de vida de qualquer pessoa: homens e mulheres, de todas as idades. Não importa quem você seja, sempre haverá uma maneira diferente de usar um produto Hermès. Basta olhar para a foto acima para entender isso.

A echarpe, o relógio e o colar não fazem parte da foto. Em algumas fotos fica fácil dizer o que foi adicionado posteriormente.

Outro detalhe interessante é perceber que, em boa parte das fotos, os modelos que foram clicados são bem jovens, o que promove uma associação, na mente dos consumidores, que a Hermès não está parada no tempo e seus produtos, apesar de serem ícones, não estão ultrapassados e podem ser usados em looks totalmente contemporâneos e muito cool.

Em todas as lojas, além das fotos com acessórios que foram adicionados posteriormente, existem vitrines tradicionais, com um painel onde vemos a foto de uma rua e um manequim usando peças Hermès. Só para não assustar os consumidores mais… “caretas”.

Vitrines mais tradicionais também estavam presentes, mas abordando também a estética das fotos de street style

Read Full Post »

"Trunks and Toys", exposição realizada em Manila até agosto de 2010, com brinquedos que fazem parte da coleção particular dos fundadores da LV e declaram a paixão por tudo relacionado à viagens.

A Louis Vuitton, famosa por suas malas e baús de viagem, além de bolsas monogramadas e outros acessórios em couro, trabalha com diversos materiais na produção de seus acessórios mais famosos. Assim como ocorreu na vitrine da Prada, sobre a qual comentamos  aqui, a vitrine da LV na flagship store da Bond Street, em Londres, brincou com a idéia de auto-referência, com muito humor.

Dessa vez, as vitrines foram eloboradas para divulgar produtos fabricados com couro de avetruz (aquele que tem uma textura com bolinhas). Na coleção Primavera-Verão ’08, a edição da bolsa Speedy em couro de avestruz rosa, fruto da parceria entre a marca e Richard Prince, artista e pintor norte-americano (cujas pinturas, onde são retratadas enfermeiras sombrias e misteriosas, serviram de inspiração a Marc Jacobs para a coleção citada acima), chamou muita atenção e ganhou destaque em sites e blogs sobre moda. 

A bolsa Speedy, em couro de avestruz rosa, foi hit da coleção de Primavera-Verão '08, inspirada pelos trabalhos de Richard Prince

 

As enfermeiras da Louis Vuitton, inspiradas nas pinturas de Richard Prince

As vitrines da loja conceito que fica na Bond Street foram realizadas em agosto deste ano e, carregadas de humor, contaram com esculturas de avestruzes e seus ovos como displays para os produtos feitos com o couro da ave, ao invés de apenas usar os tradicionais manequins (que até aparecem, ao lado das esculturas, em uma das vitrines). As esculturas de avestruzes e seus ovos foram feitas pela Chameleon Visual (de Londres) e suas penas foram aplicadas manualmente, garantindo um resultado final luxuoso e bem acabado.

Manequim montado no avestruz (prestem atenção à cabeça do bichinho). Vitrine divertida na flagship store da LV em Londres.

Sapatos, com laçarotes em couro de avestruz, surgem de dentro de réplicas de ovos gigantes.

O avestruz carrega baús LV e seu longo pescoço ultrapassa os limites entre as vitrines, carregando bolsas

Detalhes da vitrine acima, com os tradicionais baús LV (dentro do último, um ovo) e uma bolsa, no bico da escultura da ave, feita em couro de avestruz

Ficamos encantadas com a originalidade e frescor das vitrines da Louis Vuitton, que reabriu a loja na Bond Street, em Londres, após meses de reforma, oferecendo um espaço dedicado ao luxo, com suas coleções feminina e masculina, além de jóias, acessórios e até mesmo uma galeria. Ainda que nem todo mundo seja consumidor dos produtos da marca, ela oferece entretenimento e beleza gratuitamente a todos que passam pelo local, com vitrines bem humoradas e que, definitivamente, mostram que tradição, qualidade e luxo não são sinônimos de conservadorismo.

Como o pé direito da loja conceito na Bond Street é bem alto, nada melhor do que uma vitrine gigantesca, com um avestruz levando uma bolsa LV em seu bico

Read Full Post »