Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Chameleon Visual’

Os ovos Fabergé são preciosidades que foram fabricadas durante o período entre 1885 e 1917 pela Casa Fabergé, uma joalheria em São Petesburgo, Rússia. Eram presentes tradicionais na época de Páscoa e miniaturas eram usadas como pingentes em colares. A joalheria também criou ovos bem grandes para Alexandre III e Nicolau II, czares russos, em metais preciosos, pedras especiais e destalhes esmaltados.

Os ovos Fabergé tornaram-se símbolos de luxo

Assim como os ovos Farbergé, as criações de Christian Louboutin são preciosidades luxuosas, desejadas e copiadas ao redor do mundo. Aproveitando as referências luxuosas, o estúdio de design inglês Chameleon Visual desenvolveu, para a abertura da loja de Louboutin na Mount Street, um gigantesco ovo no estilo Farbergé, que ficava aberto, na vitrine. De dentro do ovo, um manequim vestido como bailarina, usando um par de sandálias Louboutin, rodava em círculos, como numa caixinha de música. Simplesmente mágico, completamente delicado e totalmente feminino!

O manequim-bailarino dança dentro de um gigantesco ovo no estilo Fabergé na vitrine da loja de C. Louboutin

Louboutin ficou famoso por seus sapatos com saltos altíssimos e solas vermelhas, inspirados, segundo ele mesmo, nas showgirls da Folies Bergère, onde Louboutin trabalhou a partir dos 14 anos e aprendeu muito sobre como tornar os sapatos das vedetes mais confortáveis.  

Louboutin, em frente à sua loja na Mount Street em Londres. Vemos também na foto o ovo no estilo Fabergè com o manequim-bailarina

Tempos depois, o mesmo estúdio desenvolveu displays especiais para o interior da loja, mantendo a inspiração dos ovos Fabergé. Mais uma vez, o efeito foi maravilhoso e as criações de Louboutin parecem jóias de verdade quando expostos ali.

Os displays desenvolvidos pela Chameleon Visual, de Londres

O display já em uso, com um sapato exposto como se fosse uma verdadeira jóia!

 Fontes: Chameleon, Daily Mail UK

Read Full Post »

"Trunks and Toys", exposição realizada em Manila até agosto de 2010, com brinquedos que fazem parte da coleção particular dos fundadores da LV e declaram a paixão por tudo relacionado à viagens.

A Louis Vuitton, famosa por suas malas e baús de viagem, além de bolsas monogramadas e outros acessórios em couro, trabalha com diversos materiais na produção de seus acessórios mais famosos. Assim como ocorreu na vitrine da Prada, sobre a qual comentamos  aqui, a vitrine da LV na flagship store da Bond Street, em Londres, brincou com a idéia de auto-referência, com muito humor.

Dessa vez, as vitrines foram eloboradas para divulgar produtos fabricados com couro de avetruz (aquele que tem uma textura com bolinhas). Na coleção Primavera-Verão ’08, a edição da bolsa Speedy em couro de avestruz rosa, fruto da parceria entre a marca e Richard Prince, artista e pintor norte-americano (cujas pinturas, onde são retratadas enfermeiras sombrias e misteriosas, serviram de inspiração a Marc Jacobs para a coleção citada acima), chamou muita atenção e ganhou destaque em sites e blogs sobre moda. 

A bolsa Speedy, em couro de avestruz rosa, foi hit da coleção de Primavera-Verão '08, inspirada pelos trabalhos de Richard Prince

 

As enfermeiras da Louis Vuitton, inspiradas nas pinturas de Richard Prince

As vitrines da loja conceito que fica na Bond Street foram realizadas em agosto deste ano e, carregadas de humor, contaram com esculturas de avestruzes e seus ovos como displays para os produtos feitos com o couro da ave, ao invés de apenas usar os tradicionais manequins (que até aparecem, ao lado das esculturas, em uma das vitrines). As esculturas de avestruzes e seus ovos foram feitas pela Chameleon Visual (de Londres) e suas penas foram aplicadas manualmente, garantindo um resultado final luxuoso e bem acabado.

Manequim montado no avestruz (prestem atenção à cabeça do bichinho). Vitrine divertida na flagship store da LV em Londres.

Sapatos, com laçarotes em couro de avestruz, surgem de dentro de réplicas de ovos gigantes.

O avestruz carrega baús LV e seu longo pescoço ultrapassa os limites entre as vitrines, carregando bolsas

Detalhes da vitrine acima, com os tradicionais baús LV (dentro do último, um ovo) e uma bolsa, no bico da escultura da ave, feita em couro de avestruz

Ficamos encantadas com a originalidade e frescor das vitrines da Louis Vuitton, que reabriu a loja na Bond Street, em Londres, após meses de reforma, oferecendo um espaço dedicado ao luxo, com suas coleções feminina e masculina, além de jóias, acessórios e até mesmo uma galeria. Ainda que nem todo mundo seja consumidor dos produtos da marca, ela oferece entretenimento e beleza gratuitamente a todos que passam pelo local, com vitrines bem humoradas e que, definitivamente, mostram que tradição, qualidade e luxo não são sinônimos de conservadorismo.

Como o pé direito da loja conceito na Bond Street é bem alto, nada melhor do que uma vitrine gigantesca, com um avestruz levando uma bolsa LV em seu bico

Read Full Post »