Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Lanvin’

O evento Fashion’s Night Out no Japão foi comemorado no dia 5 de novembro e teve como tema “Fashion Unites for Japan” (Moda se une pelo Japão). Uma das parcerias que surgiu foi entre as marcas Lanvin e Pierre Hermé Paris. Quer coisa melhor do que moda e macarons franceses, os últimos em embalagens de edição limitada? Aliás, tais embalagens foram criadas especialmente por Alber Elbaz, diretor criativo da Lanvin, que combinou as cores dos macarons com as das ilustrações. Fofo demais!

Fachada da loja Pierre Hermé, em Tóquio

Macarons coloridos e gigantes combinados com os tradicionais displays em formato de caixa da Lanvin

Acessórios Lanvin combinados com as caixas de edição limitada

 

Fotos: Reprodução

Read Full Post »

Todo mundo se lembra do vídeo da campanha de outono-inverno 2011/2012 da Lanvin que virou febre na rede, né?

O projeto foi tão bem recebido que as vitrines da marca, em Paris, foram inspiradas no vídeo. Além de televisões nos quais podemos assistir a divertida campanha non-stop, manequins em duplicidade e cheios de movimento parecem repetir a coreografia.

Fotos: Reprodução

Read Full Post »

Depois da vitrine com clima de safari e de floresta tropical da Lanvin e de muitas outras explorando o verde (conforme falamos aqui, anteriormente), encontramos uma série de outros projetos de vitrine que nos fizeram perguntar: “referência ou coincidência?“.

Vitrine Lanvin

Em primeiro lugar, que tal a vitrine da marca Sonia Rykiel?

Muitas folhagens tropicais na vitrine Sonia Rykiel

Que tal esse detalhe fofo da onça miniatura no ombro do manequim?

Em Londres, Peter Jones apostou no contraste entre o glamuroso vestido branco no manequim e muitas plantas combinadas. Uma curiosidade: o vestido é feito com tecido fabricado graças as fibras de bambu, ou seja, trata-se de uma peça sustentável, que eventualmente poderá reciclado e reaproveitado, sem nenhum dano ao ambiente.

Um vestido de casamento biodegradável. Quem diria, não é?

E até a brasileiríssima marca de acessórios Dumond resolveu se inspirar no verde tropical de nossas matas! Confira os displays abaixo, bem parecidos com alguns que vimos na Lanvin (ou não?).

Na Lanvin...

...e na Dumond

Por fim, adoramos as plantinhas num detalhe da vitrine da Limits, dentro de envelopes plásticos, formando uma espécie de “cortina verde”.

Adoramos essa idéia, que é simples, mas causa grande impacto!

Todas essa folhagens, quando somadas à tendência de animal print que invadiu todas as lojas nesse inverno, nos fazem pensar que as mulheres estão doidas para soltar sua porção Jungle Bettie por aí (Jungle who? Nós explicamos: Jungle Bettie é como ficou conhecia a lendária Bettie Page numa série de fotos clicadas pela não menos famosa Bunny Yeager, nas quais aparece cercada por duas onças, usando um traje em animal print).

Bettie Page como Jungle Bettie

Fotos: Journal des Vitrines, AnotherMag, Retail Store Windows, Âme Consultoria, Reprodução

Read Full Post »

Interiores e vitrines foram invadidos pelo verde. Bergdorf Goodman, Lanvin e outras apostaram no verde: folhagens e muitas flores para celebrar a chegada da primavera, a vida e as aventuras que o verão do Hemisfério Norte reserva! Além disso, ainda temos muitas referências ao universo da jardinagem, inclusive no Brasil, com um toque vintage associado. Confiram!

Folhagens na vitrine da Bergdorf Goodman

A selva divertida da Lanvin

Até os displays foram forrados com folhagens nas vitrines da Lanvin

Na Selfridges, uma parceria com a ONG  Guerrilla Gardening deixou as vitrines verdinhas, com muitas sementes, plantas e outros objetos correlatos. O mais legal é que a ação chamou atenção para um movimento que já acontece em vários lugares ao redor do mundo e consiste em  transformar áreas abandonadas ou pequenos canteiros em jardins comunitários incríveis.

Banca de sementes na Selfridges

Pequenos cogumelos enriquecem a cenografia da vitrine verde da Selfridges

Bicicletas antigas, misturadas à carrinhos de supermercado viram meio de transporte das pessoas e materiais necessários para tornar o espaço urbano mais verde

Na vitrine da ABC Carpet & Home, uma belíssima surpresa: fazendas de plantas e alimentos hidropônicas, que fazem parte do projeto WindowFarms Vertical Hydroponic Farming and Crowdsourcing Project. O projeto visa estimular a criação de alimentos hidropônicas verticalmente, em especial nas janelas dos apartamentos da cidade de NY, usando garrafas plásticas de água e materiais bem baratinhos que podem ser encontrados em qualquer loja de ferragens.

Os alimentos e plantas hidropônicas tomaram conta das vitrines em NY

Detalhe da vitrine acima. Não é simplesmente lindo?

Na Outer, em Ipanema, o clima de jardinagem ganha toques vintage na cenografia da vitrine e da loja. Atenção para os grilos feitos com folhas naturais, tesouras e placas metálicas antigas.

Livros, tesouras enferrujadas e animais feitos com folhas na cenografia da Outer

Placas antigas, caixotes de madeira, vasos e carrinhos metálicos: mistura perfeita co clima de jardim com o espírito vintage

E para quem já esqueceu, que tal conferir todas as milhares de flores na cenografia do lançamento da coleção Acácias, da carioca Farm?  Basta clicar aqui e aqui e se deliciar com as flores super coloridas que estavam por todos os cantos, inclusive nas estampas. Ah, e para quem quer ainda mais, basta conferir o VM da Farm Harmonia, em São Paulo.

Fotos: NYC Windows, Journal des Vitrines, Ted Ullrich, NotCot, Acervo Âme Consultoria

Read Full Post »

Sexo e tatuagem ainda são tabus em nossa sociedade, por mais que exista todo um discurso politicamente correto de aceitação e liberalidade. O que dizer sobre as vitrines abaixo? Bem, esperamos que cada um de vocês tire suas próprias conclusões e lembramos que o mais importante é seguir a famosa Regra de Ouro: DO UNTO OTHERS AS YOU  WOULD HAVE THEM DO UNTO YOU .

Primeiro, na Bergdorf Goodman, um manequim pintado a mão com tatuagens no estilo old school (feitas por D.B. Decorative Arts) usando um corset Jean-Paul Gaultier (marca que sempre teve uma conexão com símbolos fetichistas).

Vitrine da Bergdorf Goodman

Detalhe do manequim

E que tal as provocantes vitrines da Lanvin? Simulação de sexo e um personagem metade homem, metade mulher (achamos isso tão “Victor ou Victoria?”).

Manequim Lanvin: metade homem, metade mulher

Temos certeza que, em muitos países, essa vitrine seria o ponto de partida para muita polêmica

Fotos: Reprodução, I Love Shoplifting

 

Read Full Post »

Muitas pessoas acham que apostar em merchandising visual é um custo desnecessário, muitas vezes transferido para os produtos e sem retorno algum para as marcas. É claro que não concordamos com isso, mas se a sua marca não quer gastar muito com vitrines e interiores, que tal usar materiais mais simples, de uma maneira diferente? Já mostramos aqui vitrines que exploraram materiais como post-it, papelão e até mesmo papel (veja aqui,  aqui e aqui) em suas cenografias e parece que lá fora algumas marcas estão apostando em cadeiras.

Na Topshop, as cadeiras aparecem empilhadas na vitrine, todas pintadas de branco, enquanto no interior fileiras de cadeiras se misturam aos manequins, enquanto uma pilha de cadeiras plásticas forma um arco, que nos lembrou uma grande ossada de dinossauro. Bem divertido, simples e barato!

Vitrine Topshop

Interior Topshop

Na Selfridges, em Londres, cadeiras de diferentes formas e cores aparecem amontoadas na vitrine, como se estivessem penduradas no teto.

Vitrine Selfridges

Já na Whistles, também em Londres, as cadeiras ocupam as paredes e viram displays super diferentes.

Interior Whistles

Também na Lanvin as cadeiras viraram displays, mas diretamente na vitrine, combinadas com outros objetos cenográficos.

Vitrine Lanvin

Stella McCartney já apostava nas cadeiras desde março de 2010. Na sua vitrine, as cadeiras empilhadas possuem detalhes bem coloridos.

Vitrine Stella McCartney

 

Fotos: Reprodução; The Window Shopper, Journal des Vitrines

Read Full Post »

Que tal levar um pouco de movimento para dentro das vitrines? A Bergdorf Goodman apostou nessa idéia, criando rampas dentro de suas vitrines e decorando-as com patins, aviões, bicicletas e outros objetos divertidos. Outras marcas também já adotaram a sugestão de movimento em suas vitrines. Confiram!

Vitrine Bergdorf Goodman, março 2011

Bicicletas e carrinhos fazem parte da cenografia

Os aviões sobrevoando os manequins são lindos!

Esse stand na Bread & Butter também usou rampas como display. Efeito super cool!

Rampa também aparece na vitrine da TopShop, de 2011, que nos lembrou muito...

...essa vitrine mais antiga da Lanvin, com muito movimento e manequins tombando.

E que tal mais movimento, dessa vez na Louis Vuitton, em Londres? Trilhos com loops, manequins pendurados de cabeça para baixo, rodas gigantes… É muita adrenalina!

Fachada da Louis Vuitton

Atenção para o manequim pendurado nos trilhos!

Que tal esse loop?

Esse circuito nos lembrou uma pista de Autorama

Fotos: I Love Shoplifting, Vimer, Confashions from Kuwait

Read Full Post »

Dentro do campo de visual merchandising também existem tendências. Quando o assunto é escolher manequim então, são infinitas as combinações, sendo possível inclusive desenvolver um manequim especial para sua própria marca, que atenda determinados padrões.

Sabemos que manequins não são displays baratos e sua manutenção também não. Contraditoriamente, eles são os displays mais afetados pela falta de atenção e cuidado dentro das lojas, principalmente quando manipulados por vendedores que não possuem a mesma atenção de uma boa equipe de vitrinistas. No mais, vitrines abertas também reduzem as barreiras entre os manequins e consumidores mais curiosos, provocando quedas fatais, com danos terríveis para os displays.

Enfim, fizemos abaixo uma seleção dos manequins de algumas marcas famosas, tendo em vista a tendência apontada pela Euroshop da volta dos glossy mannequins (manequins brilhantes), mas o mais importante é perceber que o manequim certo ajuda a comunicar muito sobre a sua marca. Prestem bastante atenção e divirtam-se!

Manequim da Louis Vuitton, todo articulado, o que permite posicioná-lo de diversas maneiras na vitrine, garantindo uma certa dramaticidade ao seu visual

Os manequins da Bergdorf Goodman sempre aparecem com poses bem dramáticas, o que ajuda a ambientar melhor a vitrine e as aproxima da realidade, tornando sua leitura mais fácil para quem as observa

Os da Saks Fifth Avenue são metalizados e brilhantes. Reparem nas mãos, sem dedos e alongadas.

Os manequins da Lanvin são especiais: parecem bonecos de pano gigantes com expressões fofas pintadas, o que dá um toque engraçado à vitrine

A Bottega Veneta apostou em manequins mais tradicionais, sem cabeça e em poses comuns

O manequim Escada também é metalizado e com mãos alongadas, mas com vários dedinhos

A Dior apostou em manequins mais realistas, com expressões pintadas e perucas, assim como...

...Chanel. Aliás, esse tipo de manequim parece ter virado trademark da grife francesa - nunca muda!

Miu Miu tem manequins super diferentes, que combinam partes de manequins tradicionais à uma estrutura metálica bem brilhante

Na Versace, o manequim brilhante tradicional ganha nova cor

Gianbattista Valli aposta nos glossy mannequins tradicionais, com poses diversas

Para ver nosso post sobre manequins especiais da Prada, clique aqui. Se você gosta de trabalhos artísticos inspirados em vitrines e manequins, esse post é pra você. Manequins personalizados para o lançamento de uma grande campanha? Aqui você entende melhor como isso funciona. Para os fãs absolutos dos manequins, nada melhor do que esse post sobre uma vitrine inesquecível da Bergdorf Goodman.

Todas as fotos por Julia Chesky, do maravilhoso blog Modelizing.

 

Read Full Post »

As vitrines da Barneys New York ganharam fama e notoriedade ao longo do anos graças ao trabalho do visionário Simon Doonan, que ficou no comando do departamento de visual merchandising da empresa por duas décadas (ele até lançou um livro, no qual conta suas aventuras no universo do VM, chamado Confessions of a Window Dresser ).

Fachada da Barneys New York

A empresa começa agora um novo capítulo na sua história de vitrines inovadoras e comentadas, sob a tutela do novo diretor criativo, Dennis Freedman. Como podemos ver abaixo, parece que Freedman acertou logo de primeira.

Fotos: Barneys NY, Modelizing

 

Read Full Post »

Em muitos países ao redor do mundo o dia dos namorados é comemorado dia 14 de fevereiro, dia de São Valentim (daí o nome em inglês, Valentine’s Day). A data foi instituída pelo Papa Gelásio I, em 496 d.C., substituindo o festival romano conhecido como Lupercália, com duração de um mês e no qual acontecia uma espécie de loteria: os homens sorteavam o nome de uma mulher que seria sua companheira durante todo o tempo do evento. Essa é apenas uma das referências sobre a data (mais informações aqui), mas o que nós queremos mesmo é saber o que está acontecendo nas vitrines lá fora…

São Valentim, santo católico

Chantal Thomass sugere que a própria mulher (usando Chantal Thomass, de preferência) é o melhor presente que o homem pode ganhar de dia dos namorados.

Vitrine Chantal Thomass, 2008

Marc Jacobs apostou nas tradicionais flores vermelhas, que brotaram em sua vitrine, formando um grande coração. Very romantic!

Vitrine Marc Jacobs

 

Lanvin acertou no alvo e ainda abusou das rosas vermelhas e do neon. Uma graça!

Vitrine Lanvin

 

Vitrine Lanvin - NY, 2011

Q-Vizu usou balões de histórias em quadrinhos para ajudar nas declarações de amor.

 

Vitrine Q-Vizu

Holt Renfrew, no Canadá

Quer adivinhar a marca que fez essa vitrine?

Acertou quem pensou na Agent Provocateur

Vitrine da Juicy Couture

Detalhe da vitrine acima, com flechas com ventosas que grudavam nos vidros da vitrine e também nos manequins

Vitrine Miu Miu, janeiro 2011

A Harvey Nichols, em Londres, apostou no amor livre de preconceitos e universal. Preste bastante atenção aos balões de texto!

Fotos: Palavras Sussurradas, Fashion Windows, Vitrine RG, Q-Vizu, NY Daily Photo, Mannequin Madness, A Design Affair, The Window Shopper UK, Retail Store Windows

Mais Valentine’s Day aqui.

Read Full Post »

Older Posts »