Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘lojas de comida’

Não sabemos se os pontos comerciais abaixo vendem só comida ou foram projetados para que também pudéssemos comê-los com os olhos. Se fosse possível traduzir em imagens a expressão eye candy (alguém ou algo que é visualmente atraente ou agradável de se olhar), as marcas abaixo com certeza ganhariam prêmios pelo seu sucesso nessa tarefa!

O fato é que tais marcas criaram ambientes que oferecem aos consumidores uma nova forma de experimentá-las, onde o elemento da surpresa modifica totalmente sua percepção, o que torna a experiência memorável. Isso faz com que todos queiram compartilhar a novidade, inclusive através das redes sociais, o que, em útima análise, se traduz em publicidade gratuita para a marca,  brand awareness e, possivelmente, em vendas.  

A Snog é mundialmente famosa por suas lojas super modernas e coloridas. A marca nasceu do desejo de seus sócios de vender no Reino Unido o melhor e mais saudável iogurte frozen que, segundo eles, é a melhor “iguaria” que já provaram mesmo depois de rodar o mundo experimentando diversos alimentos com texturas e sabores únicos. A marca também promove novos artistas, usando seus trabalhos em campanhas e interiores. O projeto é de autoria do escritório Icon Design, que desenvolveu os espaços visando transmitir a idéia de uma marca pontuada pela longevidade e vigor necessários à expansão. O foco também foi manter a identidade da marca e criar um clima de intimidade e frescor, que atraisse um público jovem e urbano.

Detalhes do interior de algumas lojas da Snog. As mesas e bancos em formas orgânicas nos lembram cogumelos e o chão forrado de verde até parece um gramado. As cores são sempre em tons cítricos, vibrantes e fluo. Elementos de arte contemporânea, como toy art e adesivos elaborados por novos artistas são marcas registradas.

Outro ambiente maravilhoso é o da Patisserie des Rêves, em Paris, que vende todo tipo de delícias tadicionais e açucaradas da culinária francesa. O diferecial está no ambiente clean-cool, onde doces são tratados como jóias exclusivas e ficam em display dentro de redomas de vidro. Basta chegar na loja, fazer sua escolha com o auxílio de algum atendente e seu pedido será enviado para o subsolo, onde será preparado e enviado para o piso superior da loja, já embalado e pronto para ser levado.

Na Patisserie des Rêves, os doces são expostos em redomas de vidro, como jóias. A vitrine é minimalista e as estantes têm nichos coloridos.

Aproveitando o mood açucarado, a confeitaria alemã Das Neue Kubitscheck, propriedade de um punk  e ativista do Greenpeace (sim, podem acreditar!), tinha como foco repaginar a empoeirada tradição de preparar, apresentar e vender os bolos e tortas através do slogan  “Fuck the Backmischung!” (Dane-se a mistura de bolo!), que também indica o compromisso da marca com a qualidade da matéria-prima utilizada. O projeto da loja e o branding são do escritório alemão Designliga e deram um espírito totalmente moderno à confeitaria, cuja loja data dos anos 50 (contudo, alguns aspectos dignos de respeito da tradição alemã de preparar doces foram preservados). A marca faz exposições em locações inusitadas em parceria com artistas, mentes criativas e pensadores de vanguarda.

Definitivamente a marca Das Neue Kubitschechk sacudiu a poeira da confeitaria dos anos 50, mantendo apenas a tradicional qualidade e técnica alemã de preparar doces

E para os carnívoros de plantão, que tal o açougue nada convencional na Austrália, chamado Victor Churchill? A empresa nasceu em 1876 e hoje é um dos principais fornecedores dos melhores restaurantes da Austrália, China e Singapura. O escritório responsável pelo interior da loja é o australiano Dreamtime Australia Design, famoso por projetos de bares e restaurantes que combinam elementos tradicionais e modernos. O briefing era criar um espaço exclusivo, misturando o estilo dos tradicionais açougues europeus com elementos de design de ponta, visando redefinir a categoria, não apenas no país de origem, mas mundialmente. 

O açougue Victor Churchill visa redefinir a categoria através de uma loja que mistura tradição e elementos de design de ponta

Detalhe imperdível da vitrine do açougue: cortes especiais em caixas de cobre e vidro, além de um par de botas em exposição

Para fechar com chave de ouro, mais um interior incrível que pode nos fazer esquecer completamente da comida: o restaurante Germain, em Paris. O local foi totalmente revitalizado pela arquiteta India Mahdavi e a principal atração é a escultura amarela de uma mulher usando um sobretudo, cuja primeira metade fica no primeiro piso da loja (onde funciona um café), enquanto o seu tronco fica no segundo andar, que abriga a área VIP. Comer pra que, não?

A escultura que fica entre os dois andares do café-lounge é uma escultura chamada Sophie, do artista Xavier Veilhan

Fontes: The Cool Hunter, Dezeen

Read Full Post »