Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘manequins’

Quer usar color blocking no seu projeto de visual merchandising e não sabe como? Selecionamos dois pequenos toques de cor que fazem a diferença e deixam sua loja super trendy!

Na vitrine da marca Ermanno Scervino, os acessórios em preto e branco ganham destaque quando combinados com o display super colorido

Quem disse que marca masculina tradicional não pode apostar no color blocking como tendência de VM? Adoramos esses manequins com cubos coloridos no lugar da cabeça!

 

Fotos: VM

Read Full Post »

Manequim Prada

Referência ou Coincidência? Os manequins Prada, como o da foto acima, apareceram com olhos destacados por cílios e make metálico meses atrás. Recentemente, a Zara resolveu apostar na mesma decoração, como vemos na foto abaixo.

Manequim Zara

Ok, o make do manequim da Zara não é metálico, os cílios são escuros, mas a idéia central é a mesma! Contudo, adoramos o “cabelo” do manequim na foto acima, totalmente minimalista!

Fotos: Modelizing e I Love Shoplifting

Read Full Post »

Que tal conferir algumas das novidades que apareceram na Euroshop desse ano?

>>> DISPLAYS & DECORAÇÃO

As letras gigantes estão em alta, com ou sem luzes e feitas nos mais diversos materiais. As que aparecem na foto abaixo, acreditem, são feita em espuma! E que tal os displays divertidos para óculos? Dá para fazer uma vitrine bem legal em qualquer ótica.

Abaixo, fotos aplicadas em suportes com formatos diferentes, feitos com material sustentável, à esquerda; objetos cenográficos em papel, com iluminação feita por LED. Sustentabilidade em alta!

Display magnético à esquerda e estante móvel, com prateleiras que podem ser posicionadas de várias maneiras, à direita, indicam que existe um interesse em displays que possam ser reposicionados no interior das lojas e vitrines, criando sempre um ambiente dinâmico e novo.

>>> MANEQUINS

Os manequins que aparecem na Euroshop sempre são divertidos e diferentes. Abaixo, temos manequins que misturam partes articuláveis e tronco tradicional; manequins com pintura matte (sem brilho); e até mesmo manequins com pernas e braços mais alongados.

Abaixo, vemos no detalhe a mão de um manequim com acabamento plástico mais rústico; manequins super realistas, inclusive imitando tons de pele diversos; manequins em poses cada vez mais dramáticas e realistas; e atenção para os manequins-animais (basta lembrar que já vimos vários dentro de lojas e vitrines).

E não poderíamos esquecer de contar para vocês sobre os cyberquins. Se você achava que manequins em poses diferentes eram o máximo de movimento que poderíamos incorporar à vitrine, pense duas vezes. Os manequins com movimentos chegam a ser assustadores às vezes (conforme vemos no vídeo abaixo), mas existem aqueles menos “cibernéticos”, que ficarão incríveis em vitrines de marcas esportivas, combinados com vídeos ao fundo, etc.

Os manequins com movimento aparecem em diversas versões: correndo, pedalando, andando. Aqui vemos a estrutura e medidas do display animado.

Manequins masculinos correndo já apareceram na Harrods

>>> TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

À esquerda, um display que mostra ao consumidor as diversas opções de um mesmo produto (ótimo para saber quais são as cores disponíveis de uma camiseta sem ter que implorar pela atenção da vendedora, não é?); à direita, o manequim com câmera escondida que filma a reação dos consumidores do outro lado do vidro da vitrine (ótimo para saber a exata reação dos seus potenciais consumidores e clientes fiéis).

>>> STANDS

Os stands das empresas expositoras na Euroshop também são uma atração. Abaixo, dois belos exemplos que nos lembram, inclusive, de duas tendências fortes de merchandising visual: color block e movimento.

>>> CURIOSIDADES

>>> RESUMÃO

Podemos apontar algumas palavras-chave  sobre o que vimos durante a Euroshop. Com certeza elas apontam inovações e tendências que já estamos vendo em alguns lugares e outras que ainda irão aparecer por aí.

Tomem nota: movimento e dinamismo (em manequins, shapes de stands, displays); novos usos para materiais tradicionais; sustentabilidade (LED ao invés de iluminação tradicional, smart materials, recicláveis); novos suportes e formas para displays; cores vibrantes; tecnologia (facilitando processo de compra no PDV e para conhecer melhor consumidor)

Fotos: Reprodução, DDI Magazine, Moving Mannequins

Read Full Post »

A Espaço Fashion lançou ontem, no Rio de Janeiro, sua coleção de inverno ” Afeto”. Aproveitamos para comentar abaixo a nova disposição de produtos no interior das lojas, que ficou linda.

Antes de falarmos sobre o VM, já repararam nas flores brancas que decoram as paredes das lojas da Espaço? LINDAS! Dá vontade de ter em casa...

Vários manequins perolados na vitrine de lançamento da coleção de inverno 2011, com iluminação em tons terrosos e quentes

Adoramos os "meio-manequins": um, sentando na prateleira e outro, preso à parede, ambos com produções de jeans. Também amamos os bustos expositores para lenços e colares, que são lindos demais. Outro detalhe bacana é a mistura de elementos de decoração nas prateleiras, junto aos produtos, ajudando a criar uma atmosfera de acordo com o tema da coleção, que fala sobre lembranças afetivas, memórias e objetos colecionáveis que nos remetem aos bons momentos que passamos com amigos e parentes, sempre com muito amor.

Sugestões de looks aparecem em frontais e em bustos, o que ajuda muito o cliente a visualizar não apenas a combinação de peças, como também como elas devem ser usadas.

Paredes com nichos para sapatos e até para expor jeans, enrolados. Expositores de cintos e lenços que organizam os produtos e, ao mesmo tempo, os deixam ao alcance dos clientes.

A ilha expositora, com araras e manequins, além de expositores de bijuterias. Muito legal ver que a Espaço já aposta em expositores de bijuteria como aqueles que mostramos no post das tendências sobre a Euroshop (já conferiram lá?).

Agora só precisamos de um tempinho para conferir a coleção pessoalmente…

Fotos: Espaço Fashion

Read Full Post »

Existe uma carcaterística interessante em praticamente todas as marcas (nacionais e internacionais) quando a questão é trabalhar com estampas na hora de produzir as vitrines. É muito comum encontrarmos a mesma estampa em duas ou mais peças de roupas (e até em acessórios) em mais de um manequim na mesma vitrine. Isso ajuda a divulgar o mood da coleção durante os meses nos quais ela estará disponível na loja, além da cartela de cores. 

Além de ajudar a construir na mente do consumidor uma determinada imagem ou transmitir uma mensagem, a repetição de estampas também influencia nas vendas, pois uma peça estampada ajuda a vender as demais com a mesma padronagem. Esse processo é ótimo para o trabalho de visual merchandising no interior da loja, afinal, quando uma estampa faz muito sucesso e não são feitas muitas peças com a mesma padronagem, não restam as famosas peças estampadas “pingadas” (peças que “sobram” nas araras, geralmente únicas) que causam grande dor de cabeça aos merchandisers na hora de criar um ambiente visualmente agradável no interior da loja (isso sem falar no risco que a peça estampada “pingada” corre, quando única, de transmitir aos clientes a sensação de “sobra”, “final de coleção”, entre outras conotações negativas).

É claro que trabalhar com produtos estampados envolve responsabilidade e esforço da equipe de merchandising visual e marketing (que irá gerenciar a distribuição dos produtos e, possivelmente, a concentração de peças com a mesma estampa numa determinada loja, evitando o fenômeno das “peças pingadas” e transferências custosas à empresa). Além disso, peças estampadas são normalmente mais caras e difíceis de vender, principalmente em tempos de crise, pois o consumidor acaba apostando em roupas mais básicas que podem ser “reinventadas” diariamente, com a ajuda de acessórios e combinações, o que é um pouco mais complicado com se trabalha com estampas. Ou seja, peças estampadas merecem uma atenção toda especial!

O camuflado da Prada nas roupas, acessórios, manequins e painéis

Aparentemente trabalhar com estampa não é problema para uma marca como Prada. Olhem só a vitrine acima, que apresenta não apenas roupas e acessórios camuflados, bem como manequins e painéis de fundo com a mesma padronagem. O mais interessante é que a marca brincou com a idéia de auto-referência: a estampa trabalhada é uma camuflagem e os manequins e acessórios aparecem nesta mesma padronagem o que resultou numa fusão de todos os elementos com o ambiente, como se não ouvesse começo ou fim.  Realmente chama atenção dos consumidores e curiosos que passam pelo exterior da loja e param por alguns minutos tentando identificar o que está exposto na vitrine.

O detalhe menos camuflado é o pequeno cachorrinho (?) que aparece à esquerda, próximo a um dos manequins

Até mesmo a vitrine com peças voltadas ao público masculino seguiram o conceito da “dupla camuflagem” (estampa camuflada e camuflar o manequim e os acessórios na vitrine).

Quase não dá para ver a camisa social que o manequim está usando, não é?

Depois de ver as fotos dessas vitrines camufladas, só nos resta uma questão: o que será que Prada quer nos dizer? Que devemos nos misturar mais ao ambiente que nos cerca? Apesar da estampa chamativa, será que essa espécie de camuflagem sugere um retorno ao “minimalismo” (não se trata aqui de um visual clean, mas de uma atitude mais simples perante a vida, menos subjetiva e mais coletiva), talvez deixando um pouco de lado o foco no “eu” e sua promoção constante e pensando num envolvimento maior com o que está ao seu redor? Hum, deliramos?O que vocês acham? Aguardaremos os emails e comentários!

Read Full Post »

Marni é uma marca italiana relativamente nova, de 1994, nascida do desejo da família Castiglioni, produtores de pele para a indústria da moda, de ter uma marca própria. Sempre seguindo os mesmos princípios criativos e de fabricação desde sua origem (estilo eclético, pesquisa por materiais diferenciados e de extrema qualidade, produção altamente controlada que mantém o aspecto de feito sob medida e inovação), aposta no interesse mundial pelo consagrado e sempre inovador design italiano. 

Fifi Lapin também usa Marni

É interessante ressaltarmos o fato que a empresa leva a sério sua filosofia de estar sempre em movimento e inovando, evitando, dessa forma, a tradicional publicidade que outras empresas de moda tanto usam (como páginas e mais páginas de anúncios em revistas, tendo atrizes como embaixadoras da marca, etc.). Marni aposta no poder dos editoriais de revistas de moda, dando total liberdade criativa a seus editores para fazerem leituras da coleção desenvolvida a cada estação. E quando a marca decide aparecer associada à alguma personalidade, podem apostar que é sempre alguém que representa a vanguarda em algum segmento, alguém muito inovador e criativo, como no caso de Charlotte Kemp Muhl: modelo, cantora, escritora de contos e namorada de Sean Lennon, com quem forma um duo musical.

Charlotte Kemp Muhl já foi tema de matéria na Vogue e usou Marni no baile anual do MET

O reflexo dessa filosofia está em cada loja que a marca abre ao redor do mundo, todas sob a tutela do escritório britânico de arquitetura e design, Sybarite, cuja marca registrada é o foco em provocar todos os sentidos humanos através de seu trabalho, além de envolver a arquitetura num ambiente vívido, como sempre deve ser, sem perder sua funcionalidade de vista. Cada loja segue a mesma linha de pesquisa, mas seu conceito high-tech é adaptado a cada nova unidade inaugurada, cada uma com cores diferentes, mas alguns elementos que já se tornaram característicos (como as araras em formatos orgnânicos que lembram árvores e ondas, manequins flutuantes e displays de acessórios incrivelmente inovadores).

Um dos projetos de Sybarite para uma flagship store da Marni

No interior da loja, a mesma do projeto acima, um espaço que reflete o caratér de exclusividade e seletividade da marca, inclusive na hora de expor seus protudos

Na loja de Las Vegas a imagem que serviu de inspiração foi a de um chicote sendo desenrolado em pleno ar, fazendo ondulações. Nessa loja as araras concentram-se no centro da loja, como um semi-círculo, e parecem “brotar” de um display de sapatos que fica próximo à área dos provadores.

Do display de sapatos "nasce" a arara de roupas que circula por todo interior da loja

Atenção ao manequim suspenso: logo acima da roupa, podemos ver dois displays de acessórios: um, para óculos; outro, para uma das famosas bijuterias da Marni

Adoramos como a marca optou por expor seus acessórios e sugestões de looks aos clientes, levando em conta, definitivamente, um dos pilares da sua filosofia: inovação. Na foto acima, como podemos ver, um dos famosos manequins suspensos é acompanhado de dois displays de acessórios, que parecem igualmente flutuar (um deles expondo óculos e outro, um belo colar).  Abaixo, podemos ver que mesmo quando os displays estão fixos em paredes ou em nichos (aliás, os nichos nas lojas da Marni geralmente são “escavados” nas paredes, raramente são externos), continuam causando impacto na exposição de produtos (muito importante para a Marni, que sempre é reponsável pelos acessórios mais cobiçadosa cada estação).

Parede com nichos internos com produtos selecionados em exposição

Tem como não se apaixonar por esses expositores de óculos?

Definitivamente as lojas das Marni merecem o tag “lojas que amamos”!

Fotos: Dezeen

Read Full Post »

Não é muito comum conhecermos as pessoas que projetam e executam as vitrines maravilhosas que vemos por aí, não é mesmo? David Hoey, diretor de criação de vitrines da famosa e tradicional Bergdorf Goodman, é uma exceção. Mago das vitrines, ele resgata rotineiramente filmes, contos de fada e seu próprio subconsciente para se inspirar, nunca muito certo do que poderá surgir. “A inspiração das pessoas que trabalham com vitrine e visual merchandising nunca é interrompida”, dia Hoey, que cria, em média, 450 vitrines por ano. “Gosto de dar as pessoas vários elementos e deixar que elas juntem as peças do quebra-cabeça sozinhas”, diz ele, misteriosamente, sobre suas criações, através das quais ele espera criar uma imagem tão transparente quanto sugestiva, a ponto de nos fazer pensar se realmente vimos aquilo ou se foi apenas um sonho.

Em julho desse ano a Bergdorf Goodman, com a ajuda de Hoey, resolveu celebrar a história do manequim, que evoluiu tremendamente desde sua primeira concepção em 1570, seguindo os padrões culturais e de beleza da sociedade em cada período de tempo. A preparação das vitrines levou 6 anos, ao longo dos quais a equipe de visual merchandising da BG adquiriu vários manquins de diversas fontes.

A vitrine da Bergdorf Goodman com as fotos de Rebecca Martinez ao fundo

As vitrines contam com as fotografias de Rebecca Martinez, uma fotógrafa de São Francisco, que na série denominada “Beauty Challenged“, capturou imagens de manequins vintage meio decadentes, estragados. Segundo Rebecca, “manequins são exemplares de uma perfeição jovial idealizada e inatingível… Esses clones do que a sociedade elege como ideal de beleza mantêm seu status por apenas um determinado tempo.”

Algumas das vitrines da Bergdorf Goodman com os manequins colecionados por Hoey e sua equipe durante 6 anos

Celebrados por sua perfeição estética em determinados períodos, os manequins retratados pela fotógrafa nos transportam para outras épocas e voltam a nos olhar firmemente, indicando que apesar do tempo e de nossas preferências estéticas, até hoje buscamos uma beleza idealizada, muitas vezes impossível de ser alcançada ou mantida por um longo período de tempo.

Devemos ressaltar, mais uma vez, a união entre moda e arte, com os produtos praticamente colocados em segundo plano (afinal, quando se olha para as vitrines acima, os produtos expostos não captam nossa atenção a priori). A vitrine não se destaca pelos produtos em si, mas pela cenografia nela exposta. E temos certeza de que o retorno do investimento feito nesse projeto não decepcionou a Bergdorf Goodman! Mais uma vez é importante lembrar que, às vezes, (super) exposição de produtos não chama tanta atenção quanto uma bela vitrine cenográfica.

Para mais fotos da vitrine “Beauty Challenged“, clique aqui. 

Fonte: L’Érudit 

Read Full Post »

Older Posts »