Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘mundo do marketing’

Foi publicado hoje, no portal Mundo do Marketing, um debate com alguns especialistas brasileiros em varejo que participarão da maior feira internacional sobre o assunto, a National Retail Federation 2011, em Nova Iorque. Várias das questões levantadas por eles são as mesmas que exploramos aqui, por exemplo, a geração de experiência no ponto de venda, numa época em que o produto não é mais o diferencial e os impactos da crise econômica no mercado. 

Reproduzimos, abaixo, um trecho do debate, só para mostrar a vocês que não estamos sozinhas quando defendemos certos posicionamentos através dos nossos singelos posts. Com a palavra, Manoel Alves Lima, CEO e sócio-fundador   da FAL Design Estratégico de Varejo:

“Em relação a design e visual merchandising temos muito a aprender sobre métodos, processos e objetivos. O encadeamento do serviço de design merchandising com a parte comercial da empresa. Os Estados Unidos são muito avançados nesse sentido. Uma vitrine tem um poder muito grande de impulsionar vendas. Se isso acontece, o departamento comercial precisa estar conectado ao sistema de visual merchandising para que haja um abastecimento de loja adequado à ação promocional que está sendo feita.

A conexão interdepartamental na estrutura de gestão da empresa americana promove o visual merchandising. Ele sempre está na mesa de decisão das grandes companhias. Existem Vice-Presidentes de visual merchandising e ações promocionais na maioria das grandes empresas. No Brasil, mesmo os grandes varejistas não têm um foco direcionado para essa situação. Nos Estados Unidos, existe uma preocupação muito maior, as redes já entendem a dinâmica da promoção, já conseguem fazer um planejamento antecipado das suas promoções.

Ainda temos muito o que aprender em relação à comunicação de liquidação, por exemplo. Aqui, a liquidação é algo que o varejista brasileiro teme. Ela começa e acaba na vitrine. Cria-se a vitrine de liquidação, mas quando o cliente entra na loja ela é exatamente igual a do dia anterior à entrada da liquidação e ao dia depois da saída da liquidação.”

Para complementar, Marcelo Cherto, CEO do Grupo Cherto e sócio da Franshising Store:

“Os varejistas brasileiros não dão valor a certas coisas que são fundamentais. A parte de design de loja ainda é menosprezada, a parte de iluminação, pior ainda, muito mal utilizada. Os americanos já têm a percepção há muito tempo de que uma loja é um cenário. A loja não é só um espaço de vendas, é um cenário onde acontecem várias histórias simultâneas. Tem que haver esse enredo. Em questão de vendas é muito possível que a gente tenha muito para contribuir. É só olhar o que a Nestlé está fazendo na Europa. Ela está usando táticas de venda que ela usa no Brasil, na Tailândia e na Rússia.

Acredito que hoje em dia, mais do que nunca, podemos trocar com os americanos. Mas em muita coisa eles ainda são feras. O difícil é traduzir o conceito de lá exatamente como ele é para cá. E aí fica difícil pela nossa estrutura trabalhista, o custo. A estrutura tributária e trabalhista que nós temos não é eficiente.”

Leia a matéria na íntegra aqui.

Read Full Post »