Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘referência ou coincidência’

Com a tendência faux heritage dominando a cena nacional neste inverno, muitas marcas apostaram num VM com toques rústicos, carinha de vintage e até meio kitsch para suas vitrines. Resolvemos, então, relacionar algumas fotos e referências (opa, até que esse post é quase um “referência ou coincidência?” também, hein?) bem bacanas para vocês!

Man Ray e Valentino se inspiraram em gaiolas para criar suas obras de arte

A gaiola branca foi um detalhe especial na vitrine de Natal da Harvey Nichols

Louis Vuitton também usou gaiolas (douradas, é claro) em suas vitrines

Pássaros coloridos e feitos em papel, combinados com gaiolas na Sportsgirl

Até num detalhe na Casa Cor as gaiolas apareceram (e combinadas com neon!)

Marc Jacobs apostou em corvos (meio sinistro, não?)

Manrico Cashmere celebra a chegada da primavera com ninhos e pássaros

Até a carioca Reserva usou gaiolas metálicas em suas vitrines

Assim como a Mara Mac, no verão 2011, com suas gaiolas vermelhas

Mara Mac, de novo, dessa vez com ninhos para o inverno 2011 (adoramos essa continuidade temática nas vitrines!)

Para o Dia das Mães, nada melhor do que um ovo gigante, símbolo da fertilidade e da vida, recheado com uma bolsa bem bonita.

Arezzo apostou no tsuru, pássaro japonês que representa longevidade, sorte e felicidade no Japão para sua vitrine de Natal (detalhe: os tsuru são feitos de origami e ganham destaque graças à iluminação especial!)

Vitrine Anthropologie, também com pássaros em papel

Não lembramos de qual marca é essa vitrine, mas não são lindas as casinhas de passarinho, apoiadas nos galhos?

Fontes: Fumiko Kawa, Worn Through, I Mean…WHAT?!, The Window Display Blog, The Daily Truffle, Jeremy Taylor, Building Art, Mizhattan, VocêView, Vitrine RG, Acervo Amê Consultoria

Read Full Post »

As vitrines abaixo possuem motivos que são bastante lúdicos: peças de Lego, quebra-cabeça e muitas cores vibrantes.

Queremos saber de vocês se temos aqui mais um caso de “referência ou coincidência?” entre a vitrine da Stella McCartney e a da Salinas, da coleção de inverno 2011. O que vocês acham? Confiram e comparem as fotos!

Vitrine Stella McCartney

Vitrine Salinas, com quebra-cabeça e peças de Lego como display

Detalhe do display em forma de peça de Lego

Fotos: The Window Shopper, Acervo Âme

Read Full Post »

Em mais um momento clássico de “referência ou coincidência?“, poderíamos dizer que uma nova tendência estaria surgindo no horizonte – o cabelismo. Basta olhar para as vitrines da Bergdorf Goodman, cujo tema foi a coleção de Olivier Theyskens, e a vitrne da Zara.

A vitrine principal da Bergdorf Goodman

Prestem bastante atenção aos longo, loooongo rabo de cavalo usado pelo manequim

Que tal os igualmente longos rabos de cavalo, todos unidos, na vitrine da Zara?

Fotos: Step Into The Window, reprodução

Read Full Post »

Estamos sentindo um clima artsy no ar, não apenas em algumas coleções já nas nossas lojas, como nas vitrines lá fora. Respingos de tinta aparecem em várias peças, evocando as roupas que os artistas usam durante seu processo criativo e acabam sofrendo interferência de produtos usados em telas e outros suportes. Vitrines evocam obras de grandes artistas, como Magritte (mostramos a vitrine da Tiffany inspirada em obras surrealistas aqui e em outras, aqui).

Uma das vitrines Tiffany & Co., inspirada no universo surrealista

Moda e arte sempre andaram de mãos juntas e podemos enxergar a influência de alguns artistas e suas obras aqui e ali. Também é muito interessante ver que algumas marcas se inspiram em cores que levam o nome de determinado artista, como o “Azul Klein“.

Aliás, a cor azul está em alta: aparece na cenografia de várias vitrines, pontuando objetos cenográficos e, muitas vezes, evocando essa ligação com o mundo da arte.

A  marca carioca Ágatha, para a coleção inverno 2011, trouxe uma vitrine com clima industrial, pontuada pelo forte azul. A cor também aparece em várias peças da coleção.

Vitrine Ágatha, inverno 2011

Outra marca que usou em sua vitrine objetos decorativos com detalhes na cor azul foi a Pucci. A marca apostou em vários objetos de louça, mesclando branco e azul. Alguns deles levam o nome da marca estampado; outros, a famosa assinatura de Emilio Pucci.

Já a marca francesa Citadium apostou não só no azul, mas também na obra de Jackson Pollock e em referências médicas para criar sua vitrine-temática denominada Blue Art Therapy.

 

Esse detalhe da vitrine nos lembrou muito a obra de Pollock

 

Uma das muitas obras de Pollock, representante da action painting

 

A Citadium combinou o artsy, o azul e referências médicas

 

E que tal esse painel com borrões de tinta azul que nos lembram os testes Rorschach

Difícil mesmo é escolher uma favorita… Isso sem falar na tremenda “referência ou coincidência?” que rolou entre as vitrines acima, não é?

Fotos: Journal des Vitrines, Retail Store Windows, Ágatha, I Love Shoplifting

Read Full Post »

O “Referência ou Coincidência?” de hoje traz duas vitrines: uma, da marca Anthropologie, famosa por suas vitrines com um toque artesanal; a outra, da marca nacional Checklist.

Anthropologie, vitrine de 21/1/2009

O detalhe da vitrine acima
A vitrine da Checklist, de setembro de 2010

Fonte: Checklist, A Design Affair

 

 

Read Full Post »