Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sustentabilidade’

…um final de semana de muita reflexão!

Aproveitando que as coleções de verão foram desfiladas nas semanas de moda brasileiras, que tal abrirmos os olhos para um tema recorrente no atual verão europeu, não apenas em vitrines, bem como em ações de marketing nos pontos de venda e fora dele? A preservação de mares, oceanos, fauna marinha e qualidade e o fornecimento de água  foram temas levantados por diversas marcas estrangeiras e nosso país (para saber mais, clique aqui e aqui), famoso por suas belíssimas praias, não deveria se esquecer disso.

Um bom exemplo veio da marca Quiksilver, marca internacionalmente famosa de surfwear, promove pelo segundo ano sua campanha focada na  importância da preservação das fontes de água. Trabalhando com o slogan “Don’t destroy what you came to enjoy!” , a marca se empenha, através de uma série de iniciativas (como eventos para aumentar a conscientização das pessoas sobre assuntos relacionados à sustentabilidade, parcerias com associações voltadas para a preservação do meio ambiente, trabalhos de eco-design e gestão ambiental, entre outros), para proteger o meio ambiente (mais informações aqui).

Para divulgar ainda mais a campanha, as vitrines da marca em Londres deram destaque ao projeto, aproveitando o começo do verão europeu. Adoramos a combinação das fotos e peças de roupa expostas em cabides, flutuando no interior das vitrines, além da sensação de movimento, criada pelo “fio” condutor que conecta a logo da Quiksilver com a da marca Roxy, formando o slogan da campanha.

 

Fotos: Acervo Âme Consultoria

Read Full Post »

Não pudemos deixar de reparar que os blocos estão super em alta nos projetos de visual merchandising que vemos por aí. Sua forma simples, clean e lúdica nos permite “brincar” com a exposição dos produtos, dispondo-os de diversas maneiras e, assim, conferindo ao ambiente um ar de novidade a cada dia ou semana.

Blocos de concreto na loja Pierre Hardy, em NY

As escadas da Puma são uma forma simplificada do cubo, usando apenas uma de suas faces

Quando não estão presos as paredes, melhor ainda! Podemos montar pilares, estantes e displays de diversos formatos usando apenas os cubos. O efeito é sempre sofisticado, os produtos ganham destaque e o interior das lojas, movimento. Também percebemos que com a exposição de produtos em blocos, os consumidores se sentem mais livres para tocá-los e isso pode ser decisivo na decisão de compra.

Caixas retangulares ou quadradas, quando feitas em determinados materiais, ainda conseguem ser duplamente interessantes: além de permitir a mobilidade e criação de displays totalmente diferentes, representam um passo importante para a sustentabilidade. Abaixo, temos dois bons exemplos disso: os displays da loja Smithfield, no Reino Unido, e o display usado pela carioca Muggia são feitos com caixas de papelão.

Caixas de papelão reunidas em um mega display, na Smithfield Menswear

Caixas de papelão também apareceram no stand da Muggia

E como acabamos de ver, na loja OPUS Shop, os displays em forma de cubo, presos a parede, dão o destaque necessário ao pequeno produto vendido pela marca, como vemos abaixo.

Ganchos para pendurar bolsas ganham destaque em displays em forma de cubo

Para encerrar, que tal conferir esse maravilhoso projeto da Commes des Garçons? Blocos brancos com pequenos detalhes coloridos por todos os lados e, ainda assim, o efeito não poderia ser mais impactante e bonito!

 

Só nos resta perguntar se trata-se de um caso de “referência ou coincidência?” ou uma super tendência para visual mrchandising! O que vocês acham?

Fotos: VMSD, Reprodução

Read Full Post »

… um final de semana marcado pelo espírito da sustentabilidade e inovação!

Para motivar vocês, que tal conferir a pop-up store da Marni, em Hong Kong? O foco da loja era justamente a ecologia e a sustentabilidade. O espaço, com 65 metros quadrados, foi projetado pelos italianos Marco e Saverio Lanza, que abusaram de materiais industriais disponíveis no local, como canos tubulares para fazer araras, enquanto os displays para acessórios foram feito de placas metálicas microperfuradas e pintadas, combinadas com displays de fibra de vidro. No interior da lojas, peças que se tornaram trademark ao longo dos anos de história da marca.

O ambiente é simples, além de transmitir uma sensação incrível de leveza e modernidade. E adoramos rever os manequins suspensos no interior e na vitrine (falamos sobre isso aqui e aqui, lembram?).

Atenção para o display de bolsa, feito com placa metálica

Painel de fibra de vidro para separar ambientes

Mais um belo exemplo de manequim suspenso

Fonte: Superfuture

Read Full Post »

Adoramos o novo projeto da Coca-Cola em Tel Aviv, Israel: uma pop-up store dedicada à reciclagem (ou melhor, ao upcycling), inaugurada no distrito de HaTachana, uma área nobre da cidade com muitas lojas de moda e galerias. O principal objetivo da marca é ajudar a desenvolver e promover a consciência sobre a importância da reciclagem, usando a moda como viés. 

Cartaz destacando a idéia de "refresh - recycle - re-use"

A primeira loja com esse conceito foi inaugurada em abril e, depois, várias pop-ups foram abertas por todo território israelense. Em todas elas, uma série de produtos únicos, feitos através do processo de upcycle, são comercializados: camisetas, bolsas, acessórios e até mesmo mobília, tudo foi feito através da reciclagem de garrafas de Coca-Cola. Em cada loja ainda é possível encontrar containers especiais para coleta de garrafas e o visitante que levar garrafas vazias ganha descontos especiais para comprar itens da coleção.

Uma pequena amostra de alguns dos produtos que são fabricados com materiais reciclados

Outro detalhe bem interessante é que a primeira loja dentro desse formato foi inaugurada durante o feriado judaico conhecido como Pesach, que, para a comunidade judaica, representa regeneração e purificação. Além disso, o projeto faz parte da campanha de reciclagem patrocinada pela Coca-Cola, conhecida como Give It Back“.

Vários manequins com roupas feitas de material 100% reciclado

Outros produtos feito com materiais reciclados e ecologicamente corretos são vendidos na pop-up store

Cada detalhe da loja nos surpreende e é quase impossível acreditar que os produtos são feitos de garrafas, rótulos e tampinhas.

Manequim com roupa feita de material reciclado. Atenção para o display, feito de caixas de papelão e destacando a campanha "Give it Back"

Fonte: Fashonably Marketing, Promarket News

Read Full Post »

Reciclagem, upcycling, downcycling, sustentabilidade… Assuntos que já fazem parte do nosso cotidiano e que, às vezes, tendemos a achar que são apenas “modas passageiras”. No varejo de moda, muito além de preocupação com produção que obedeça determinados padrões, várias marcas estão expandindo suas preocupações com os assuntos acima citados para a área de merchandising visual e descobrindo que, quando bem planejado e de acordo com os valores e o espírito da marca, um projeto com materiais reciclados e reaproveitados pode ser tão bonito, eficaz e interessante quanto qualquer outro!

Stand da Muggia, no Rio-à-Porter: caixas de papelão na decoração e servindo de display

A carioca Muggia apostou em caixas de papelão para o VM do seu stand no Rio-à-Porter, no começo do ano. O projeto nos lembrou muito o da marca Smithfield Menswear, que também trabalhou com caixotes de papelão, economizando e criando um ambiente que, além de sustentável, pode ganhar um visual novo a cada dia – basta reorganizar as caixas e pronto!

Smithfield: ambiente sustentável, econômico, interessante e dinâmico

Paletes de madeira também são uma excelente opção para projetos diferenciados, funcionando tanto como displays, quanto como suporte para manequins, como no caso do stand da marca Reserva, também no Rio-à-Porter. Reparem que mesmo quando não são pintados, os paletes são objetos interessantes e que garantem uma “aquecida” ao projeto, principalmente quando feitos em madeira.

Paletes empilhados, pintados e com carimbo da marca, recheados com pedras, viraram lindos displays num stand da Bread & Butter

Paletes de madeira servem de suporte no stand da Reserva

Não sabemos de que marca é essa loja, porém adoramos o efeito que os paletes ajudaram a criar

E que tal usar sacos de areia com base para mesas expositoras? Parece loucura, mas garantimos que o efeito é incrível! Basta conferir a foto abaixo para ver como algo tão simples pode causar uma impressão tão forte e, ainda por cima, se tornar um diferencial.

Simples, lindo e capaz de causar impacto: sacos de areia viram suporte para mesas expositoras

Finalmente, conforme vimos em vários stands na Bread & Butter, em Berlim, estruturas industriais e metálicas fazem o maior sucesso quando usadas em stands e lojas, criando um ambiente contemporâneo, inovador e que destaca bastante as peças expostas, devido ao contraste entre peso e leveza.

Andaimes num stand durante o Rio-à-Porter

Grades metálicas, combinadas com ganchos metálicos, placas de madeira e paletes dão destaque aos produtos expostos

Fotos: Telma Aguiar, 11.16, Acervo Âme Consultoria/Reprodução

Read Full Post »

Durante o Rio-à-Porter (RJ), que aconteceu na primeira quinzena de janeiro de 2011, uma marca em especial chamou nossa atenção: Coca-Cola Clothing. De todas as marcas presentes no salão de negócios que aconteceu no Pier Mauá, a Coca-Cola Clothing era a única que não possuía um stand, mas um container.

Coca-Cola Clothing by Container, no Rio-à-Porter

E não era qualquer container não: com dois andares e muito bem decorado no seu interior, parecia uma verdadeira estrutura pronta para ser transferida para qualquer outro ponto da cidade e operar normalmente, como se fosse uma loja. Até vitrine a estrutura tinha!

Só depois compreendemos que Coca-Cola Clothing fechou uma parceria com a marca Container, montando a única fraquia monomarca do mundo em formato container, a Coca-Cola Clothing by Container. Funciona assim: a loja em forma de container vem com toda estrutura de uma loja comum, pronta para funcionar o mais rápido possível (ar condicionado, araras, TV/som, decoração, iluminação, cabides, comunicação visual e até estoque), e a Container ainda possui uma equipe que ajuda o franqueado a encontrar um bom ponto na cidade escolhida para instalar a loja.

Todos os detalhes sobre a franquia encontram-se no site, mas uma coisa que nos chamou bastante atenção, além do novo formato e do merchandising visual do espaço, foi a sustentabilidade do projeto. Basta ler o texto que aparece na foto abaixo para entender melhor como design, marketing, moda e diferencial ecológico foram somados e funcionam muito bem.

Muito bacana, não é?

A Container já tem lojas em vários estados brasileiros e, em breve, abrirá no bairro Vila Olímpia, em São Paulo, onde contará com o reforço de marcas de prestígio, como Lacoste, Aéropostale, Abercrombie & Fitch, Hollister, Polo Ralph Lauren, Triton e, é claro, Coca-Cola Clothing, numa loja de 12o metros quadrados.

Foto: Revista Fator, Telma Aguiar

Fonte: Reconectar

Read Full Post »

Que tal conferir algumas das novidades que apareceram na Euroshop desse ano?

>>> DISPLAYS & DECORAÇÃO

As letras gigantes estão em alta, com ou sem luzes e feitas nos mais diversos materiais. As que aparecem na foto abaixo, acreditem, são feita em espuma! E que tal os displays divertidos para óculos? Dá para fazer uma vitrine bem legal em qualquer ótica.

Abaixo, fotos aplicadas em suportes com formatos diferentes, feitos com material sustentável, à esquerda; objetos cenográficos em papel, com iluminação feita por LED. Sustentabilidade em alta!

Display magnético à esquerda e estante móvel, com prateleiras que podem ser posicionadas de várias maneiras, à direita, indicam que existe um interesse em displays que possam ser reposicionados no interior das lojas e vitrines, criando sempre um ambiente dinâmico e novo.

>>> MANEQUINS

Os manequins que aparecem na Euroshop sempre são divertidos e diferentes. Abaixo, temos manequins que misturam partes articuláveis e tronco tradicional; manequins com pintura matte (sem brilho); e até mesmo manequins com pernas e braços mais alongados.

Abaixo, vemos no detalhe a mão de um manequim com acabamento plástico mais rústico; manequins super realistas, inclusive imitando tons de pele diversos; manequins em poses cada vez mais dramáticas e realistas; e atenção para os manequins-animais (basta lembrar que já vimos vários dentro de lojas e vitrines).

E não poderíamos esquecer de contar para vocês sobre os cyberquins. Se você achava que manequins em poses diferentes eram o máximo de movimento que poderíamos incorporar à vitrine, pense duas vezes. Os manequins com movimentos chegam a ser assustadores às vezes (conforme vemos no vídeo abaixo), mas existem aqueles menos “cibernéticos”, que ficarão incríveis em vitrines de marcas esportivas, combinados com vídeos ao fundo, etc.

Os manequins com movimento aparecem em diversas versões: correndo, pedalando, andando. Aqui vemos a estrutura e medidas do display animado.

Manequins masculinos correndo já apareceram na Harrods

>>> TECNOLOGIA & INOVAÇÃO

À esquerda, um display que mostra ao consumidor as diversas opções de um mesmo produto (ótimo para saber quais são as cores disponíveis de uma camiseta sem ter que implorar pela atenção da vendedora, não é?); à direita, o manequim com câmera escondida que filma a reação dos consumidores do outro lado do vidro da vitrine (ótimo para saber a exata reação dos seus potenciais consumidores e clientes fiéis).

>>> STANDS

Os stands das empresas expositoras na Euroshop também são uma atração. Abaixo, dois belos exemplos que nos lembram, inclusive, de duas tendências fortes de merchandising visual: color block e movimento.

>>> CURIOSIDADES

>>> RESUMÃO

Podemos apontar algumas palavras-chave  sobre o que vimos durante a Euroshop. Com certeza elas apontam inovações e tendências que já estamos vendo em alguns lugares e outras que ainda irão aparecer por aí.

Tomem nota: movimento e dinamismo (em manequins, shapes de stands, displays); novos usos para materiais tradicionais; sustentabilidade (LED ao invés de iluminação tradicional, smart materials, recicláveis); novos suportes e formas para displays; cores vibrantes; tecnologia (facilitando processo de compra no PDV e para conhecer melhor consumidor)

Fotos: Reprodução, DDI Magazine, Moving Mannequins

Read Full Post »

Você também é apaixonado por visual merchandising? Deseja entender melhor o que envolve essa atividade? Tem interesse em comportamento do consumidor e ferramentas para tornar o ponto de venda mais atrativo e rentável? Se você respondeu que sim para todas as perguntas, compre agora uma passagem para Dusseldorf, na Alemanha, e vá participar da próxima edição da Euroshop, feira com mais de 100 mil visitantes e 2 mil expositores, que acontecerá entre 26 de fevereiro e 2 de março deste ano.

O evento está dividido em 4 áreas: EuroConcept ( equipamentos para refrigeração, iluminação, construção e reforma de lojas); EuroSales (visual merchandising, promoção de vendas); Euro CIS (comunicação, tecnologia, sistemas de segurança e logística); e EuroExpo (sistemas de exposição e design de eventos).

Para esta edição do evento, uma novidade: MQ-City, um espaço exclusivo para manequins especiais dentro de uma estrutura semitransparente e que também inclui um lounge e um champagne bar. Segundo o diretor de projetos da Messe Dusseldorf, organizadora do evento, a empresa está investindo na estrutura ideal para apresentações de primeira linha de marcas e produtos, num atmosfera estilosa.

Como o interesse por sustentabilidade também ganhou novas proporções, foi criado o ECOPark, em parceria com outras duas entidades (uma educacional e outra, governamental), especialmente dedicado à exposição de produtos sustentáveis e com consumo inteligente de energia, além de fóruns.

Abaixo, algumas das novidades dessa edição da Euroshop.

O manequim batizado de "The Eye See Mannequin" consegue gravar o comportamento do consumidor, revelando quem foi atraído por determinado display e por quanto tempo ficou observando.

Para muitas marcas de moda ainda é um desafio expor bijuterias e afins, principalmente tendo em vista o grande índice de furto. Esses expositores são uma ótima solução, podem ser adaptados às colunas ou paredes das lojas e possuem trancas, além de garantirem a visibilidade dos produtos (afinal, são feito de vidro)

Combinando excelente iluminação e sustentabilidade, a tecnologia LED é apontada como a melhor saída quando o assunto é economia de energia, garantindo um efeito desejado

Estante expositora com manequim acoplado, bem como display de bolsa - uma ótima solução para usar em eventos voltados para o varejo ou até mesmo em lojas

Manequins brilhantes aparecem como tendência para os próximos anos e são encontrados e diversas cores, com ou sem cabeça, realistas ou abstratos, em poses dramáticas, etc.

Fonte : VMSD

 

Read Full Post »

Estamos muito motivadas com tantas idéias sustentáveis que surgiram nos últimos anos. Sempre ficamos impressionadas como é possível produzir efeitos impactantes com materiais tão inusitados e, que muitas vezes, acabariam no lixo após o primeiro uso. Reaproveitando objetos ou reciclando materiais, o que importa é construir um ambiente diferenciado, funcional e bonito e que ajude a transmitir alguns dos valores da marca, além de conquistar os clientes, gerando mais vendas.

Abaixo temos algumas idéias que ficariam incríveis em lojas, escritórios e até mesmo na sua casa!

O escritório sueco de design Okatvilla é um bom exemplo. Suas paredes são feitas com pilhas e mais pilhas de revistas, recurso que além de garantir um efeito de fazer cair o queixo, garante isolamento acústico. O projeto é do escritório de arquitetura Elding Oscarson.  A idéia também ficaria ótima em provadores, já imaginaram? Garante que nada seja visto do outro lado e isola sonoramente o ambiente, o que permitiria a instalação de som ambiente nas cabines (quem sabe até escolhido pelo cliente, como acontece no interior das cabinas da Farm).

A parede feita com muitas revistas empilhadas e, ao lado, as pilhas de revistas em detalhe

Que tal uma parede de garrafas para criar um ambiente especial dentro da sua loja?

Uma estante feita com caixotes de feira é perfeita para criar nichos que poderiam abrigar toys, livros, pilhas de camisetas ou objetos de linha home. Que tal?

E quando o Natal chegar, sempre é possível criar árvores diferentes, como a feita por garrafas de vidro translúcidas

Um chandelier feito com canetas esferográficas ficaria lindo em qualquer loja!

Livros que parecem flutuar (porque o suporte imita um livro!). Como suporta até 4 kg, serve até como expositor de objetos (imagine um par de sapatos exposto num aparador desse?)

Quem quiser comprar o aparador acima, basta clicar aqui.

Cabides feitos com pedaços de cadeiras que foram pro lixo. Lindíssimos e originais!

Para comprar os cabides, clique aqui.

Read Full Post »

Que tal fazer a programação visual da sua loja usando papelão? Hum, ficou com medo? Acha que não é possível ou que não ficará sofisticado? Ok, então temos uma surpresa para vocês!

Nem sempre precisamos usar materiais caríssimos para criar um efeito sofisticado. Além disso, usar materiais alternativos, como papelão, é uma ótima oportunidade de trabalhar com matéria-prima diferenciada e associar sua marca aos conceitos de upcycling, reciclagem e sustentabilidade. E mais: quando trabalhamos com materiais que normalmente não seriam utilizados em interiores de lojas e vitrines, sempre podemos contar com o elemento surpresa para encantar os clientes, que ficam emocionados com algo tão inesperado.

Abaixo temos alguns exemplos que confirmam o que dissemos acima. Esperamos que vocês gostem!

O interior da loja Smithfield Menswear, em Manchester, Reino Unido

O interior da Smithfield Menswear é decorado por caixas e tubos de papelão, tudo 100% reciclado, tarefa que foi executada por Peter Masters, do Burnt Toast Designs . O briefing era criar um espaço atrativo, sem gastos astronômicos, sustentável e que pudesse ser alterado facilmente, o que garantirá um visual sempre novo ao interior da loja – basta reorganizar as caixas e tubos de papelão, além das esculturas em forma de cachorro, inspiradas na logo da marca.

Pop-up store de Stella McCartney, criada por Giles Miller

Detalhes dos elementos utilizados, todos feitos em papelão, mas nem por isso mal acabados ou menos sofisticados

Outro trabalho feito em papelão que surtiu um efeito sensacional foi o do designer Giles Miller para Stella McCartney. O artista produziu letras de 2 metros de altura e nichos para a loja temporária da estilista em Paris e Londres. Os nichos são feito em papelão corrugado e laminado, cortado em direções diferentes, o que criou um efeito que nos lembra um trabalho de marchetaria (só que, nesse caso, trata-se de um projeto sustentável, onde ao invés de madeira foi usado papelão). Bom lembrar que a utilização desse tipo de material está relacionada à filosofia de vida e da própria marca de Stella McCartney, que procura trabalhar com materiais sustentáveis ou orgânicos e é vegetariana. Uma curiosidade: o acabamento dos nichos foi feito com folhas de ouro (o que garante um toque luxuoso ao projeto).

O projeto Karis, montado dentro de um shopping center em Hiroshima

O projeto Karis, desenvolvido pelos arquitetos japoneses do Suppose Design Office, fica dentro de um shopping center em Hiroshima e usa vários tubos de papelão no seu interior, de diferentes alturas e que pendem do teto, criando uma ilusão de que estamos dentro de uma caverna. A intenção era criar um espaço que abrigasse uma loja e, em outras ocasiões, eventos, e que proporcionasse formas diversas de vê-lo dependendo de onde o cliente se localizasse. Assim como dentro de uma caverna, que possui vários cenários em seu interior, a Karis oferece aos consumidores e curiosos uma experiência de compra que seria como observar produtos durante um passeio pela natureza.

A Karis, vista por outro ângulo (e são muitos os ângulos que o consumidor pode experimentar!)

Achamos que a idéia que serve de pontapé inicial para tais projetos é a de que não precisamos usar vários tipos de materiais, técnicas de fabricação e recursos para criar um espaço comercial que funcione e ainda seja interessante e inovador. Às vezes podemos fazer um belo trabalho com papelão, por exemplo.

Fotos: Dezeen

Read Full Post »