Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘webmarketing’

Que tal conhecer as atividades de artistas urbanos contemporâneos que deixam sua marca pelo mundo e interagir com eles em tempo real? Essa é a nova ação da Ballantine’s na sua fanpage no Facebook. Vídeos são divulgados através da página, mostrando os artistas em ação, como se estivéssemos vendo tudo através dos olhos deles. Ao mesmo tempo, os artistas interagem com os usuários que acompanham o processo, respondendo seus comentários ao vivo.

QR-Code tatuado que, quando escaneado pelo leitor, revela uma animação

Recentemente, dois exemplos muito legais foram divulgados. Otatuador francês K.A.R.L. tatuou o primeiro QR-Code no corpo de um amigo e transmitiu todo o processo ao vivo, interagindo com os fãs e respondendo seus comentários que eram feitos através da página no Facebook. O código tatuado realmente funcionou e, quando escaneado pelo leitor no smartphone, revelou uma animação muito legal (assista abaixo).

E preparem-se, porque no próximo projeto vocês poderão interagir com o grafiteiro 45 R.P.M. (assistam ao teaser abaixo, curtam a fanpage no Facebook e participem!) na criação de uma obra. A ação ocorrerá amanhã e será transmitida ao vivo (mais detalhes na fanpage da Ballantine’s no Facebook).

Fonte: PSFK

Read Full Post »

Mango é uma empresa internacionalmente famosa, uma verdadeira gigante no cenário do varejo de moda. Recentemente ela alcançou a extraordinária marca de mais de 2 milhões de fãs no Facebook e simplesmente quis agradecer a todos eles por permitir que a marca fizesse parte de suas vidas. Um diálogo direto entre marca e consumidor, como velhos e bons amigos que, juntos, compartilharam momentos incríveis, atraíram olhares e coloriram o mundo ao seu redor. Muito emocionante!

No final, uma mensagem simples, mas que resume perfeitamente o espírito do vídeo: “Thank you for liking us. We like you too!” (“Obrigada por curtir a marca. Nós também curtimos você!”).

LINDO, LINDO, LINDO!

Fonte: B9

Read Full Post »

Atenção, atenção para a novíssima campanha da Diesel que combina redes sociais e QR-Code!

O projeto piloto está sendo testado na loja da marca em Madrid e permite que os consumidores dentro das lojas compartilhem suas impressões sobre as peças através de seus perfis em redes sociais. O processo não consiste em tirar uma foto e postar no seu mural, mas sim em escanear um QR-Code (cada produto tem um) e acessar uma página onde vcê poderá “curtir” o produto. Depois disso, o conteúdo será publicado no seu perfil do Facebook.

Já dá para curtir os produtos da Diesel na vida real!

A marca partiu da premissa que as pessoas adoram compartilhar os melhores momentos das suas vidas, o que elas pensam e, é claro, o que elas gostam (e não é a mais pura verdade?). Segundo  estimativa, o botão “like” é acionado 3 bilhões de vezes por dia! Depois de observar tudo isso, não dava para deixar passar essa oportunidade, não é?

Fonte: Independent

Read Full Post »

Max Arlestig e Maximilian Gebhardt  tiveram uma idéia genial: criaram um abridor de garrafa para a marca Heineken que se conecta ao Facebook via bluetooth.

O projeto, denominado “Heineken – The Invite“, funciona da seguinte forma: quando você abre uma garrafa de Heineken com o abridor especial, ele se conecta a sua página no Facebook e cria um evento, indicando o local onde você está. Assim, seus amigos podem confirmar o convite para o evento e a pessoa que tiver o maior número de amigos confirmados ganhará um engradado de Heineken para o final de semana.

A idéia é muito interessante e trabalha justamente com interação e redes sociais, além de agregar diversos valores à imagem da marca Heineken (e explorar alguns que são mais antigos e tradicionais, comuns a todas as marcas de cerveja e bastante trabalhados nos comerciais para televisão).

O detalhe mais interessante é que os autores do projeto são estudantes da Miami Ad School em Hamburgo, na Alemanha, e desenvolveram o vídeo acima para um projeto estudantil! Muito bacana, não é?

Fonte: PSFK

Read Full Post »

A utilização de QR Code por marcas de moda não é uma novidade: Nike, CK e Louis Vuitton, entre outras, já recorreram à inovação para promover lançamentos polêmicos e integrar campanhas no ponto de venda as redes sociais, além de seduzir seus consumidores com a aproximação do que há de mais novo e moderno no universo tecnológico.

Vitrine da Bloomingdale's, com QR Code que permitia a participação em sorteio e dava acesso ao conteúdo exclusivo sobre tendências

Na Barneys, quem usar o QR Code terá acesso à cobertura dos bastidores dos desfiles de NY, Londres, Paris e Milão feita somente em p&b por fotógrafos de peso, como Nan Goldin, Stéphane Sednaoui e Jürgen Teller.

Contudo, sua adoção continua crescendo (ocorreu um aumento de 800% entre abril de 2010 e abril de 2011, segundo o relatório de tendências ScanLife Mobile Barcode) e as empresas de moda investem na tecnologia para promover concursos, descontos, divulgar conteúdo exclusivo e, até mesmo, para revelar ao consumidor todo o histórico do produto que ele está adquirindo.

O projeto IOU se baseia no uso da tecnologia para divulgar sua linha de easy-to-wear, cujos produtos são feitos artesanalmente e, portanto, são únicos e especiais. De acordo com as informações no site do projeto, esse caráter único de cada produto torna possível que sua origem seja rastreada e que tenhamos acesso a todas as informações relacionadas ao seu processo de desenvolvimento. Tais informações são extremamente interessantes e importantes, principalmente em tempos de campanhas sobre sustentabilidade que, muitas vezes, se revelam discursos vazios de empresas que estão interessadas apenas em aumentar seus lucros.

Alguns produtos da IOU Project, com QR Code

Tornando o produto rastreável desde a origem do fio na Índia até os trabalhos de beneficiamento feitos na Europa, o consumidor passa a ter acesso à história do produto que lhe está sendo oferecido e, portanto, pode fazer uma escolha mais consciente e até mesmo entender mais sobre o seu processo de fabricação, o que ajuda a justificar preços e valorizar o produto além de envolver o consumidor nos valores da marca e sua história (geralmente, quando uma marca adota tal postura, sua imagem torna-se associada a valores como transparência, autenticidade, responsabilidade social e ambiental e exclusividade).

Lembramos que alguns smartphones, como BlackBerry, fazem leitura imediata dos QRCodes através de suas câmeras, mas geralmente é necessário fazer download de programas leitores do código para celular, como BeeTagg e Kaywa (ambos gratuitos). Para desvendar o que cada QRCode esconde, basta acessar o aplicativo e apontar a câmera do seu celular na direção do código. Após o reconhecimento, você será redirecionado ao conteúdo exclusivo. Have fun!

Tutorial ilustrativo de como fazer a leitura do QRCode

Fotos: Re:conectar, Springwise

Read Full Post »

A Lacoste é uma marca mundialmente famosa e seu símbolo/logo, o famoso crocodilo verde, é simplesmente inesquecível. Recentemente a empresa lançou a campanha Me & My Crocodile em seu site, que consiste em estimular o seu público a enviar fotos nas quais o crocodilo apareça. Todas as fotografias, envias pelo próprio site ou via email, farão parte de um painel e receberão votos. O vencedor receberá uma bolsa Lacoste da coleção primavera-verão, num valor mínimo de US$ 150,00.

Detalhe da página do concurso

Ok, ok, depois da campanha Never Hide da Ray-Ban e de tantas outras envolvendo a participação dos consumidores (inclusive algumas ações de marketing, como a da W+K, sobre a qual falamos semana passada, lembram?), a campanha da Lacoste até parece meio bobinha, não é? Aí é que todo mundo se engana! Para uma marca que está no mercado há anos (seu criador, René Lacoste, foi apelidado pela imprensa francesa de “crocodilo” no final de 1920, depois de ganhar vários torneios de tênis, resolveu bordar em seu blazer um pequeno crocodilo verde, antes mesmo da empresa se tornar famosa por suas camisas pólo em várias cores e sua relação com o mundo esportivo), é sempre importante entender como as novas gerações de consumidores estão percebendo a marca, interagindo com ela e ao que exatamente a estão associando. E essa é uma bela maneira de fazer isso, pois demanda a colaboração do próprio consumidor, o que é muito mais interessante do que uma pesquisa de mercado cujo start é dado pela própria marca.

Algumas das fotos enviadas este mês. E quem diria que, um dia, veríamos um skate associado à marca Lacoste, não é?

Além disso, os fãs e consumidores da marca têm total liberdade de interpretar a marca, deixando um pouco de lado todas as questões legais envolvendo trademark que, às vezes, criam verdadeira barreiras legais e obstáculos à realização de algumas campanhas.

Boa idéia para algumas empresas nacionais cujos logos já fazem parte do nosso imaginário, não é?

Read Full Post »

Já batemos nessa tecla aqui: interação, conteúdo colaborativo, prosumers. Todas essas palavras expressam conceitos sem os quais qualquer marca, hoje em dia, está fadada ao esquecimento. Tudo bem, isso pode até não acontecer do dia para a noite (ou talvez nem aconteça), mas com toda certeza qualquer marca que não permitir ao seu consumidor tomar as rédeas da criação do conteúdo por ela divulgado está sujeita a entrar para a categoria das marcas que não acompanham tudo o que é cool, moderno e de vanguarda.

A MINI, pensando nisso, resolveu apostar numa ação de publicidade bastante interativa: um outdoor projetado numa parede, no formato de uma vending machine, com a qual qualquer interessado pode interagir enviando um pequeno código via SMS. Assim, a pessoa pode escolher seu MINI favorito e… Bem, não vamos estragar a surpresa! Clique no vídeo abaixo e descubra você mesmo. E o mais legal é que a ação continua no Facebook: após interagir com a projeção, a pessoa recebe um SMS, convidando-o a conhecer a página da MINI na rede social mais badalada do mundo!

A criação é da agência Taxi, no Canadá.

 

 

Fonte: World of Ads

Read Full Post »